Se o torcedor do São Paulo não anda muito animado com o desempenho do time dentro de campo em 2014, os jogadores do elenco tricolor não podem dizer o mesmo do seu torcedor. Com 13 rodadas disputadas até o momento no Campeonato Brasileiro, a equipe comandada pelo técnico Muricy Ramalho registra a melhor média de público da competição, com quase 30 mil pagantes por partida disputada em seus domínios.

Dos 13 jogos que já aconteceram no Brasileirão de 2014, sete o São Paulo atuou como mandante, registrando uma média de 29.921 pagantes, segundo os boletins financeiros publicados no site oficial da CBF. Com 29.165, 756 pagantes a menos que o rival, o Corinthians aparece na segunda posição, também com sete partidas como mandante.

Também com sete jogos disputados como mandantes, Fluminense, Internacional e Flamengo, com 23.061, 18.091 e 16.977 pagantes, respectivamente, completam o top cinco das melhores médias de público do Brasileirão de 2014.

Líder e atual campeão brasileiro, o Cruzeiro, que este ano fez seis jogos em casa na competição, aparece na sexta posição, com média de 16.417. Em 2013, na campanha do título, a Raposa terminou o Brasileirão com a melhor média de torcedor pagante registrada: 26.830 por partida.

A grande surpresa lista é a equipe da Chapecoense. Caçula do Brasileirão, a equipe de Chapecó, em sua primeira temporada na Série A, registra até o momento uma média de 11.386 pagantes por jogo, ficando na 11ª posição, a frente de clubes tradicionais e de massa como Palmeiras (12º, com 10.728), e Atlético-MG (13º, com 10.162).

Além de surpreender na média de público pagante, a Chapecoense também impressiona no quesito ocupação total de seu estádio. A equipe de Chapecó ocupada a segunda posição dentre as 20 do Brasileirão, com 59% de ocupação da Arena Condá por partida, perdendo apenas para o Corinthians, que jogou um partida no Pacaembu, duas no Canindé e quatro na Arena, e registrou 75% (veja a lista completa no fim da matéria).

Dono da melhor média de torcedores pagantes do Brasileirão até o momento, o São Paulo também registra o melhor público do torneio, contando apenas aqueles que pagaram seus bilhetes. No último sábado (02), na partida contra o Criciúma, que era anunciada a reestreia de Kaká no Morumbi, foram registrados 46.512 pagantes.

Se levar em consideração as gratuidades, o maior público do Brasileirão de 2014 passa a ser Flamengo e Botafogo. Exatos 52.378 torcedores estiveram presentes no Maracanã para acompanhar a vitória rubro-negra por 1 a 0.

Já a partida com o menor número de pagantes registrada até o momento no Brasileirão foi a travada entre Atlético-PR e Chapeconese, com 766 fanáticos.

 

Veja abaixo a lista com os públicos dos 20 clubes da Série do Brasileirão:

1º São Paulo – 29.921 pagantes/média – sete jogos como mandante
2º Corinthians – 29.165 pagantes/média – sete jogos como mandante
3º Fluminense -23.061 pagantes/média – sete jogos como mandante
4º Internacional – 18.091 pagantes/média – sete jogos como mandante
5º Flamengo – 16.977 pagantes/média – sete jogos como mandante
6º Cruzeiro – 16.417 pagantes/média – seis jogos como mandante
7º Grêmio – 15.852 pagantes/média – seis jogos como mandante
8º Sport – 14.931 pagantes/média – seis jogos como mandante
9º Bahia – 12.411 pagantes/média – sete jogos como mandante
10º Coritiba -11.599 pagantes/média – seis jogos como mandante
11º Chapecoense – 11.386 pagantes/média – seis jogos como mandante
12º Palmeiras – 10.728 pagantes/média – seis jogos como mandante
13º Atlético-MG -10.162 pagantes/média – sete jogos como mandante
14º Criciúma – 9.526 pagantes/média – sete jogos como mandante
15º Santos- 8.936 pagantes/média – sete jogos como mandante
16º Vitória – 7.863 pagantes/média – seis jogos como mandante
17º Goiás – 6.260 pagantes/média – seis jogos como mandante
18º Botafogo – 5.563 pagantes/média – cinco jogos como mandante
19º Figueirense – 4.984 pagantes/média – seis jogos como mandante
20º Atlético-PR – 3.804 pagantes/média – cinco jogos como mandante*

Maior público do BR-14: Flamengo x Botafogo: 52.378
Maior público pagantes do BR-14: SP x Criciúma: 46.512 
Pior público do BR-14: Atlético-PR x Chapecoense: 766

Porcentagem de ocupação de torcida por jogo

1º Corinthians: 75%
2º Chapecoense: 59%
3º São Paulo: 53%
4º Criciúma: 48%
5º Sport: 45%
6º Atlético-MG: 40%
7º Internacional: 37%
8º Grêmio: 37%
9º Fluminense: 36%
10º Flamengo: 34%
11º Santos: 34%
12º Coritiba: 32%
13º Bahia: 30%
14º Palmeiras: 29%
15º Cruzeiro: 27%
16º Goiás: 26%
17º Vitória: 25%
18º Figueirense: 21%
19º Botafogo: 11%
20º Atlético: 8%*

*O Atlético-PR foi punido pelo STJD por conta da briga de seus torcedores em 2013, em Joinville, contra os vascaínos, com a perda de mando de campo de nove jogos, sendo que quatro desses deverão ser com portões fechados. O Furacão já disputou os jogos de portão aberto, mas longe da capital Curitiba, atuando no Orlando Scarpello, Mané Garrincha, Uberlândia e em Maringá por duas vezes. Os duelos contra Fluminense e Criciúma, ambos disputados na nova Arena da Baixada, fora com portões fechados. Com isso, o time paranaense ainda terá que encarar o Botafogo e Bahia, ambos em casa, sem a presença do seu torcedor, além de pagar R$ 80 mil de multa.

**Todos os dados apresentados acima foram colhidos através dos bordêros disponibilizados pela CBF ao fim das partidas e em seu site oficial

***Os números utilizados são de torcedores pagantes, já que a CBF não disponibiliza os números das pessoas que entraram com gratuidade.

Sem mais artigos