O técnico da França, Laurent Blanc, jogou nesta terça-feira para o Brasil o favoritismo no amistoso de amanhã entre as duas seleções no Stade de France (às 18h de Brasília), apesar de ter afirmado que ambas “estão em reconstrução”.

“Eles sofreram mudanças no elenco, mas têm alguns dos melhores jogadores do mundo em cada posição. Kaká e Ronaldinho Gaúcho não foram chamados, mas dos 23 que vieram, 15 ou 16 são muito conhecidos e atuam em grandes clubes europeus. Na França não acontece a mesma situação”, admitiu.

Blanc também elogiou a capacidade do Brasil de produzir astros do futebol.

“A cada geração, cada década, surge uma geração extraordinária. Há muitos bons jogadores. Ronaldinho Gaúcho e Ronaldo são da antiga geração, mas na nova há outros muito bons. Eu não estaria preocupado se fosse brasileiro, eles sempre estarão na elite do futebol”, disse.

“Os escalados de amanhã são conhecidos de todos, jogam no Barcelona, Chelsea, Liverpool, Milan, sem esquecer os que atuam no Campeonato Brasileiro e não vieram, mas que também são ótimos”, acrescentou.

Blanc confessou que uma vitória sobre o Brasil contribuiria para fazer os torcedores dos ‘Bleus’ esquecerem a campanha conturbada na última Copa do Mundo, quando a França foi eliminada na primeira fase e deixou uma má imagem também fora dos campos.

O treinador afirmou que a França tem uma relativa vantagem emocional pelo fato de a equipe ter eliminado o Brasil em três Copas, mas alegou que esse retrospecto só será válido até o apito inicial de amanhã.

“Também haverá lembranças pelo cenário”, explicou, lembrando que a França bateu o Brasil por 3 a 0 na final do Mundial de 1998 em Saint-Denis, no mesmo estádio do duelo desta quarta.

Técnico da França aponta Brasil como favorito em amistoso

Sem mais artigos