Ottmar Hitzfeld, técnico da Suíça, não gostou nada de uma das sedes em que disputará um jogo da Copa do Mundo, mais precisamente na “selva” de Manaus. Em declarações à rádio alemã SWR1, o treinador opina que a escolha do local foi irresponsável e atende somente a interesses comerciais.

“Penso ser quase irresponsável você jogar futebol em uma região no meio da selva amazônica. Acho também que os interesses comerciais estão em primeiro plano”, afirmou.

Hitzfeld acha que as longas viagens e o clima atrapalharão o desempenho de seus jogador no campeonato mais importante do esporte.

“Tem que se estar em uma condição física muito boa. Teremos nas próximas semanas algumas reuniões com profissionais do esporte, médicos e fisioterapeutas para que eles examinem minuciosamente a nossa preparação”, disse o técnico que irá se aposentar após o Mundial.

A Suíça está no Grupo E, e estreia no dia 15 de junho contra o Equador, em Brasília. Depois, pega a França no dia 20, em Salvador, para só aí viajar à Região Norte para enfrentar Honduras. Lembrando ainda que a sede dos suíços no Brasil será a cidade baiana de Porto Seguro.

“O Brasil é um país muito grande e teremos que voar de Brasília a Salvador e depois a Manaus. Serão cinco horas de voo”, lembrou.

O treinador entoa o coro de seu colega inglês, Roy Hodgson, que dirige a Inglaterra. No dia 14 de junho, o English Team jogará na capital amazonense contra a Itália.

“O clima tropical de Manaus é o problema. Não sou especialista sobre o local, estou apenas repetindo o que todo mundo tem dito para mim. Manaus é o lugar ideal para se evitar e Porto Alegre o lugar ideal para jogar. Manaus será difícil para todo mundo, inclusive argentinos, chilenos e colombianos, mas para os jogadores do norte da Europa será um pouco mais difícil. Você terá uma chance melhor se ficar em uma sede com o clima mais agradável.

Sem mais artigos