O técnico da seleção da Turquia, Abdullah Avci, renunciou ao cargo na noite da última terça-feira (20), antes das últimas quatro partidas-chave das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2014, segundo informações divulgadas pela a emissora local NTV.

“Seja para ganhar ou perder, no futebol é preciso trabalhar em conjunto ou ir embora. A melhor decisão que pude tomar foi a de ir embora, e assim comuniquei ao presidente da Federação Turca de Futebol (TFF), Yildirim Demirören. Agradeço por todo o apoio que recebi por parte dos companheiros”, disse Avci em breve comunicado.

O treinador, que começou a treinar a seleção turca em novembro de 2011 e tinha contrato até 2015, não detalhou os motivos de sua demissão, mas a imprensa já especulava sobre um suposto descontentamento da Federação.

Na última sexta-feira, a TFF emitiu um comunicado no qual desmentia os rumores de que demitiria o técnico após os próximos dois jogos da fase de classificação para a Copa, em setembro, contra Andorra e Romênia.

Avci, que jogou como atacante em equipes menores, teve mérito como treinador da seleção sub-17 da Turquia e aceitou o posto de técnico nacional após a saída do holandês Guus Hiddink em 2011.

O jornal turco “Hürriyet” especula que o sucessor de Avci pode ser Fatih Terim, que treinou a seleção em 2005 e atualmente comanda o Galatasaray.

A Turquia é a quarta colocada no grupo D das Eliminatórias Europeias, com sete pontos, muito atrás da líder Holanda, que tem 18.

Sem mais artigos