Um dos técnicos mais autênticos e carismáticos da Copa do Mundo, o mexicano Miguel Herrera já chamava a atenção dos torcedores de seu país antes mesmo de se tornar treinador de futebol. Na década de 90, quando ainda era jogador, o hoje comandante da Tri ficou marcado por alguns lances polêmicos dentro e fora das quatro linhas.

Quem acompanha Herrera nos dias de hoje e o vê tirando selfie com os jogadores da seleção e também com o presidente do México, nem imagina o que o treinador fez quando defendia equipes como Neza, QuerétaroAtlante e Santos Laguna, todos do futebol mexicano.

Apelidado de El Piojo (O Piolho) nos tempos de jogador profissional, o ex-zagueiro não se destacava por ter uma técnica apurada, mas sim por seu forte poder de marcação. Durante um jogo das eliminatórias da CONCACAF para Copa do Mundo de 1994, contra Honduras, Herrera se irritou com um adversário, deu um carrinho criminoso no rival, foi tirar satisfação dando uma cabeçada no hondurenho e recebendo um tapa no rosto como resposta.

Herrera acabou expulso após a troca de farpas com o jogador da seleção de Honduras, mas o México venceu o rival, terminou na liderança das eliminatórias e conseguiu a classificação para o Mundial dos Estados Unidos. O ex-zagueiro, contudo, acabou afastado da seleção por conta da cabeçada do hondurenho.

O sangue quente de Herrera não era visto apenas dentro de campo. O atual técnico do México já perdeu a cabeça também após um jogo, em 1994, quando defendia o mexicano Atlante. Provocado por um gandula quando iria dar uma entrevista após um jogo contra o Leon, Herrera partiu pra briga e só parou de chutar o rapaz quando foi contido por companheiros de equipe (assista no vídeo abaixo).

Mais ‘tranquilo’ como treinador, Miguel Herrera agora descarrega todo seu sangue quente nas comemorações de gols e títulos. As vibrações do técnico são tão efusivas que, nos tempos em que trabalhou no América, do México, ele virou motivo de brincadeiras entre os torcedores.

Chamado às pressas durante as eliminatórias da Copa de 2014 par tentar classificar o México para o Mundial do Brasil, Miguel Herrera deu um novo gás ao time e agora comanda a equipe nas oitavas de final da competição, contra a favorita Holanda, no próximo domingo (29), às 13h, no Castelão.

Sem mais artigos