John Terry se recusa a apertar a mão de torcedor negro e episódio é tratado como racismo

John Terry se recusa a apertar a mão de torcedor negro e episódio é tratado como racismo

Pouco menos de duas semanas após do alguns torcedores do Chelsea impedirem um homem negro de embarcar no metrô de Paris, antes do duelo entre os ingleses e o PSG, pela Liga dos Campeões da Europa (relembre aqui), outro episódio de racismo envolvendo a equipe Londrina tomou conta do noticiário. O zagueiro John Terry, capitão da equipe dirigida por José Mourinho, se recusou a apertar a mão de um torcedor negro nas arquibancadas do Estádio de Wembley, no último domingo (1º), após a conquista da taça da Liga Inglesa, e sua atitude gerou revolta nas redes sociais.

Enquanto subia as escadas do estádio, após a vitória por 2 a 0 diante do Tottenham, o zagueiro foi abordado por um fã, mas ele simplesmente abaixou a cabeça e passou reto. O grande detalhe é que, logo em seguida, o jogador apertou as mãos de outros dois torcedores brancos (assista no vídeo abaixo).

Tratado por alguns torcedores e parte da mídia britânica como ‘ato de racismo’, o gesto de Terry gerou revolta nas redes sociais. Responsável por divulgar o vídeo no Vine, o torcedor Aman Matharu fez um protesto contra o preconceito após mostrar a cena.

“Ignorou a mão de um negro, mas não teve problemas com outros que lhe estenderam a não!!! Fora ao racismo”, escreveu.

Sem mais artigos