Em entrevista ao jornal Zero Hora, de Porto Alegre (RS), o treinador do Corinthians Tite falou sobre suas férias e sobre o cargo que ocupa.

Além de ler os livros, “A Bola não entra por Acaso”, de Ferran Soriano, e “A Descoberta Guiada”, de José Mourinho, ele falou sobre o ano de 2012, em que terá como desafio levar o clube ao título da Libertadores.

“Vou começar 2012 como técnico campeão, mas ninguém vai exigir menos, não um corintiano”, explicou, falando sobre a pressão que sofre no cargo e as expectativas para o futuro que, aliás, pode passar pelo Rio Grande do Sul depois que encerrar a passagem pelo Parque São Jorge: “voltaria com prazer para a dupla Gre-Nal no futuro, desde que os dirigentes envolvidos dividissem comigo um projeto”, afirmou.

O Sul, além de terra natal, lhe trouxe mais lições: “sabe que eu nunca falei com o seu Ênio Andrade, mas sou da escola dele, do futebol do passe certo, da jogada inteligente. Admiro o seu Carlos Froner (1919/2002) também, outro gaúcho histórico, mas sou mais ligado ao estilo de jogo proposto pelo seu Ênio. Sigo seus conceitos e ensinamentos (…) aprendi muito lendo jornal, crônicas de jogos, colunas. A imprensa gaúcha ajudou muito. Estou sempre tentado aprender mais”.

Voltando ao presente, Tite falou sobre o Corinthians. Após reconhecer que o título brasileiro lhe deu reconhecimento “no centro do país”, elogiou a postura de sua chefia: “comecei um trabalho, dei sequência, os resultados apareceram. É assim que eu acho que deve ser. É preciso tempo para que o trabalho apareça de verdade”.

Em sua sétima Copa Libertadores (duas como jogador), Tite analisa que os brasileiros “entram como favoritos” e que levam vantagem por ter “mais qualidade técnica”. Como ameaça, elegeu um clube em especial: “O Boca voltou, o que é um perigo. Todos nós conhecemos o poder de um time argentino numa competição internacional. Vai ser um grande torneio”.

Outra revelação é que o Grêmio “tirou” dois jogadores que estavam na mira do Corinthians: “O Marcelo Moreno e o Kleber, dois jogadores que o Corinthians queria, vão dar novo impulso ao ataque gremista. O Grêmio está se renovando. Virá muito forte em 2012”.

Ainda em relação ao Grêmio, uma notícia que pode tranquilizar os tricolores: “Douglas não é prioridade, foi antes da chegada do Alex (ex-Inter), que estava no futebol da Rússia”.

Para finalizar, Adriano: “está no grupo do Corinthians. Esteve machucado parte da temporada passada. Precisa se recuperar totalmente”.

O técnico volta ao trabalho nesta quarta-feira, quando a equipe se reapresenta para a pré-temporada no CT do Parque Ecológico do Tietê.

Sem mais artigos