A tocha olímpica se desloca neste domingo desde a cidade de Plymouth (sudoeste da Inglaterra) até Exeter no segundo dia de seu trajeto para os Jogos Olímpicos de Londres, que começarão no dia 27 de julho.

O primeiro portador da chama, Jordan Anderton, de 18 anos e natural da localidade inglesa de Ivy Bridgee, começou a corrida pouco depois das 7h (horário local, 4h de Brasília) em direção à costa durante um percurso que terminará na catedral de Exeter, no condado de Devon (oeste do país), onde esta tarde será realizada uma comemoração.

Entre os revezadores do dia também estão o francês Henry De Troggoff, uma criança de apenas 12 anos, um idoso de 72, o também francês Jacques Collet, e uma bisavó de 69 anos de Exeter, Yvonne Budd, grande apaixonada e técnica de ginástica rítmica.

O medalhista olímpico Ben Ainsley foi o encarregado no sábado de iniciar a caminhada da tocha em Land’s End, o ponto mais ocidental da Grã-Bretanha e área na qual foi criado, se tornando assim o primeiro portador da tocha desde sua chegada à província da Cornualha.

A chama olímpica percorrerá, transportada por cerca de 8.000 pessoas, ao redor de 13 mil quilômetros nos próximos 69 dias.

Após percorrer os pontos mais emblemáticos do país chegará de forma triunfal ao Estádio Olímpico de Londres no próximo dia 27 de julho marcando assim o começo dos trigésimos Jogos da era moderna.

Cerca de 121 pessoas se substituirão diariamente para transportar a chama olímpica por 300 metros em uma rota que foi desenhada para que a tocha se encontre em algum momento do percurso a menos de 16 quilômetros de 95% da população do Reino Unido.

A chama será transportada a pé, de bicicleta, a cavalo, de trem, de navio para tentar acender o espírito olímpico na população do Reino Unido.

Sem mais artigos