Responsável por abrigar a grande final da Copa do Mundo, o estádio do Maracanã, que além da decisão ainda será palco de outros seis jogos do torneio de seleções no ano que vem (quatro pela fase de grupos, um de oitavas e outro de quartas de fina), começou a receber o trabalho de recuperação e preparação do gramado para a temporada de jogos de 2014.

A concessionária que administra o estádio aproveitou o fim das competições de 2013 e iniciou o intenso processor de tratamento, que começou com um corte vertical, e prosseguirá com adubação e irrigação até chegar ao corte definitivo. “Começamos pela retirada do excesso da grama para termos uma nova brotação. Depois, iniciaremos o processo de descompactação e aeração. Na sequência, iniciaremos uma adubação forte para a grama estar pronta para a próxima temporada”, comentou o engenheiro agrônomo Paulo Azeredo, da Greenleaf, empresa responsável pelo gramado do estádio.

Entregue no início de 2013 após um intensa reforma de modernização, o novo Maracanã recebeu, só este ano, 52 jogos oficiais, sendo eles do Campeonato Brasileiro, Copa das Confederações e da Copa do Brasil. Por conta do excesso de partidas, foi realizado no final de outubro o replantio das duas grandes áreas do campo, seguindo o cronograma de manutenção do gramado.

Temendo pela qualidade do gramado para 2014, a CBF enviou um ofício para a Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro) informando que o Maracanã só poderá receber quatro jogos por mês até a Copa do Mundo, que começa em junho do ano que vem.

A concessionária que administra o Maracanã informou, através de sua assessoria de imprensa, que não foi notificada sobre a necessidade de limitar em quatro partidas por mês o uso do gramado a partir de janeiro de 2014.

Na Copa do Mundo de 2014, o Maracanã abrigará os duelos entre Bélgica e Rússia, Argentina e Bósnia, Equador e França, Espanha e Chile, além de uma partida de oitavas de final, uma de quartas e a grande decisão.

Sem mais artigos