Técnico de atletismo de Uganda é detido após ser acusado de estuprar três atletas

Técnico de atletismo de Uganda é detido após ser acusado de estuprar três atletas

Técnico de atletismo da seleção de Uganda, Peter Wemali foi preso nesta quinta (16) após ser acusado de estuprar três atletas do seu país durante um acampamento de treinamento realizado na cidade de Bukwo, na África do Sul, em março do ano passado. Segundo informação do jornal local Daily Monitor, o treinador abusou sexualmente de três mulheres e vem sendo investigado desde o fim de 2014.

Estrela do atletismo de Uganda e medalha de ouro nos Jogos da Comunidade Britânica, a competidora Moses Kipsiro foi a responsável por tornar o problema de suas companheiras algo público. A atleta nega, contudo, que tenha sido uma das vítimas de Peter Wemali.

O treinador, além dos problemas de abuso sexual, ainda foi acusado de corrupção em outro caso envolvendo três corredores de seu país entre 2014 e 2014. As atletas, de 15, 16 e 17 anos, teriam sido aconselhadas por Wemali a engravidarem e abortarem logo em seguida, para, segundo o jornal, ter uma melhoria no desempenho dentro das pistas.

“Ele é o principal suspeito”, disse o comandante de polícia local James Ruhweza, em entrevista ao Daily Monitor.

Sem mais artigos