Receoso em receber uma punição do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), o Corinthians publicou na última sexta-feira (12) um manifesto pedindo para que seus torcedores não cantem ofensas homofóbicas contra seus adversários, principalmente as feitas aos goleiros, que são chamados de ‘bicha’ a cada cobrança de tiro de meta (clique aqui e entenda o caso). No domingo (14), na vitória por 2 a 0 contra o Cruzeiro, a torcida do São Paulo foi na contramão e ecoou nas arquibancadas do Morumbi um canto questionando a sexualidade dos jogadores corintianos, isso a uma semana do clássico entre as duas equipes, marcado para acontecer na Arena Corinthians, em Itaquera.

Em uma paródia do hit argentino Decime que se siente, a principal organizada do São Paulo, Independente, fez sua versão para provocar o rival alvinegro: “Gambá, me diz como se sente; por que você gosta de beijar? Ronaldo saiu com dois travecos; o Sheik selinho, ele foi dar. Vampeta posou pra G, Dinei desmunhecou, na fazenda de calcinha ele dançou. Não adianta argumentar, todo mundo já falou, que o gavião virou um beija-flor”.

Alvo constante das provocações dos torcedores do Corinthians, o goleiro Rogério Ceni foi provocado pelos alvinegros nos últimos clássicos entre as duas equipes, principalmente os que aconteciam no Pacaembu. Por conta disso, por parte da diretoria alvinegra teme que os gritos contra o camisa 1 seja proferidos no clássico e o clube acabe denunciado pelo STJD.

Lembrando que recentemente o Grêmio foi eliminado da Copa do Brasil por conta de ofensas racistas de sua torcida contra Aranha, do Santos. Já o Corinthians, durante o Campeonato Paulista, foi julgado no TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportivo de São Paulo) exatamente pelos gritos contra Rogério Ceni, mas acabou absolvido na oportunidade.

Assista abaixo um vídeo com a nova música dos são-paulinos:

Veja a nota completa divulgada pelo Corinthians para o seu torcedor:

Sem mais artigos