Envolvido em polêmicas e abertamente insatisfeito com a atitude de alguns dirigentes do Palmeiras, Valdivia negou nesta quarta-feira que esteja de saída do Palestra Itália.

“Eu não sou jogador de uma chapa. Sou jogador do Palmeiras. Independentemente de quem ganhar eu continuo”, afirmou o meia em entrevista à TV ‘Globo’. 

Valdivia tem 36% dos seus direitos econômicos ligados a conselheiros como Osório Furlan. O dirigente afirmou nesta semana que, dependendo da escolha do novo presidente, o jogador poderia ser negociado, e o Fluminense já estaria interessado na contratação.

Apesar de garantir a permanência no clube, Valdivia clamou por novos reforços que possam dividir com ele, Marcos, Kleber e os mais experientes a função de líder dentro do time.

“Precisamos de novos (jogadores), porque os mesmos que estão não ganharam nada no ano passado. Precisamos de alguém para chamar a responsabilidade. Alguém que chegue e fale ‘eu sou o cara e vou resolver'”, afirmou.

O camisa 10 também reiterou a sua vontade em fazer história no clube e se tornar um ídolo da torcida palmeirense.

“Sou jogador do Palmeiras e quero ganhar muitas títulos aqui. Quero ser que nem o Marcos e o Ademir da Guia que ganharam muita coisa pelo Palmeiras”.

Sem mais artigos