Após o afastamento do atacante Kleber e o goleiro Marcos cada vez mais ausente nos campos, Valdívia passa a ocupar naturalmente o papel de novo protagonista do Palmeiras na reta final do Brasileirão. Contudo, o camisa 10 deixa claro que não deseja carregar sozinho a responsabilidade de liderar o time na busca pela reabilitação.

“Não é só um jogador, tem de ser todo mundo. O Palmeiras tem time e elenco. Todos têm de ser protagonistas, não adianta ser só um”, afirmou o meia chileno.

O jogador voltou a atuar com a camisa alviverde contra o Fluminense, nesse domingo, depois de servir a seleção chilena nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014. Valdívia, que foi contratado pelo clube de volta em agosto do ano passado, ainda se mostrou preocupado com o momento do Palmeiras, apenas o 12º colocado do Brasileirão.

“É difícil. A gente volta com um carinho pelo clube e tem de passar por tudo isso. Tem de ser forte de cabeça e trabalhar mais”, concluiu.

Apesar de todas as dificuldades no campo e nos bastidores do Palmeiras, os torcedores podem ganhar uma boa notícia em relação ao ídolo e camisa 10. O Verdão planeja resolver até o fim deste mês a forma de pagamento da dívida com o banco Banif, referente à contratação do meia.

O prazo estipulado entre o clube e a instituição terminou no sábado e o presidente Arnaldo Tirone assegura estar perto de um desfecho positivo. “Estamos com a negociação bem adiantada com o Banif e vamos concluir nos próximos dias. Não posso garantir que será nesta semana, por se tratar de uma operação complexa, mas não estamos deixando de administrar”, afirmou o mandatário.

Sem mais artigos