Desde 2005, quando levantou a Copa da Inglaterra, o Arsenal não ganha um título. Cansado desta realidade, o técnico Arsène Wenger disse em entrevista coletiva nesta quinta-feira (12) que sai do cargo caso o time não vença nenhum campeonato até junho de 2014 (fim da temporada europeia), quando termina o seu contrato. A notícia é do site do jornal inglês Daily Mail desta quinta-feira (12).

Desde 1996 no time londrino, o francês vê a pressão aumentar a cada ano que não obtém uma glória e, com a aquisição milionária de Mesut Özil, a expectativa é ainda maior.

Perguntado sobre renovação de seu acordo com os gunners, Wenger foi evasivo e deu a entender que pode sair caso o clube tenha um novo ano de insucesso.

“Não há conversas novas. No fim (do contrato), decidirei o quão bom fui para este clube. Você julga um técnico vendo o bem que ele fez para um time”, disse.

Sobre Özil, o manager revelou que até ele ficou surpreso com a liberação por parte do Real Madrid, na transação que quebrou recordes nos dois clubes: a contração mais cara feita pelo Arsenal e a venda de cifra mais alta realizada pelo lado merengue – € 50 milhões, ou R$ 151 milhões.

“Não diria que foi fácil (contratar Özil). Foi bastante complicado porque o tempo era curto. Honestamente, penso que está ligada à transferência de Bale (do Tottenham para o Real, por R$ 312 milhões). Não sei porque o Real Madrid o vendeu. Foram razões financeiras? Foi porque eles precisavam que alguém fosse embora? Fiquei surpreso”, declarou Wenger.

Wenger promete sair do Arsenal caso não ganhe nenhum título nesta temporada

Sem mais artigos