O zagueiro equatoriano Giovanny Espinoza que passou pelo Cruzeiro em 2008, e atualmente veste a camisa do Deportivo Quito, foi preso nesta quarta-feira no aeroporto de Quito sob acusação de evasão fiscal, segundo a polícia da capital do país.

Espinosa estava proibido de sair do Equador por uma suposta dívida de US$ 51.960 mil junto ao Serviço de Rendas Internas (SRI). O jogador, contudo, viajou para a Bolívia, por via terrestre, onde sua equipe enfrentou o Aurora nesta terça-feira, pela Copa Sul-Americana, retornando hoje de avião.

Um dirigente do Deportivo Quito afirmou a jornalistas que “a dívida do jogador com o SRI existe, assim como acontece com vários jogadores profissionais do Equador”.

Espinoza, de 35 anos, foi revelado no Aucas, do Equador, além do Cruzeiro e Deportivo Quito, vestiu as camisas de Monterrey, do México, LDU, Vitesse, da Holanda, Barcelona de Guayaquil, Birmingham, da Inglaterra, e Unión Española, do Chile. Pela seleção equatoriana disputou a Copa do Mundo de 2006.

Sem mais artigos