O ex-jogador Zico, de 59 anos, anunciou nesta quarta-feira que rescindiu seu contrato como treinador da seleção iraquiana devido ao descumprimento dos termos estipulados por parte da Associação de Futebol do Iraque (IFA).

Zico, que se encontra no Rio de Janeiro, informou sua decisão de deixar a seleção iraquiana, cargo que mantinha desde agosto de 2011, através de um comunicado publicado em seu site oficial.

Na nota, o ex-jogador também assinala que ontem, terça-feira, enviou um comunicado à Fifa e à IFA para informar sobre sua decisão. “Em breve, oferecerei mais esclarecimentos”, completou.

Segundo fontes próximas ao ex-jogador, Zico estaria insatisfeito pela falta de pagamento dos salários que foram prometidos pelos dirigentes iraquianos.

A renúncia de Zico vem à tona em plena disputa das eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo de 2014, na qual a seleção iraquiana ainda possui chances de se classificar, já que aparece na terceira posição do Grupo B.

O ex-jogador assumiu o cargo de técnico do Iraque em agosto de 2011 com um contrato que iria até 2014 e que, em caso de classificação para a Copa de 2014, poderia ser estendido até 2018.

No comando da seleção iraquiana, em 21 partidas disputadas, o brasileiro alcançou 10 vitórias, 6 empates e 5 derrotas.


Sem mais artigos