Bruno Gagliasso concedeu entrevista ao jornal Extra desta segunda-feira (25), e falou sobre a carreira de ator. O galã, que vive o vilão Timóteo em Cordel Encantado, afirmou que o mais importante para ele é o desafio de ter papéis interessantes. “Sinto vontade de trabalhar e de sempre interpretar personagens bons. Já fiz Van Gogh no teatro e serei (o sertanejo) Leonardo no cinema. Tenho muito orgulho de fazer TV e considero ignorância achar que televisão é um meio menor”, declarou à publicação.

Ao falar do assédio dos fãs, ele diz ter amadurecido. “Já me incomodou mais. O meu amadurecimento como artista incluiu ter consciência de que isso faz parte do jogo”.

O rapaz acredita que a beleza o ajudou durante a carreira, mas deu sua opinião mais clara sobre o assunto. “A beleza, seja no ser humano, no canto de um pássaro, no movimento do mar, sempre é bem-vinda. Não gosto é da ditadura dos padrões de beleza. Não posso ser hipócrita. Em meios audiovisuais, importa sim. No meu caso, acho que os olhos da Dona Lúcia (a mãe do ator) ajudaram, sim”, explicou ao jornal.

Sem mais artigos