Os atores Débora Falabella, Adriana Esteves e Cauã Reymond falaram sobre a virada da novela Avenida Brasil, da TV Globo, ao jornalístico Fantástico, exibido neste domingo (22). Segundo eles, é possível que a vilã Carminha (Adriana Esteves), mesmo com tantas maldades, ganhe o papel de mocinha no decorrer dos capítulos. 

“Olha, sendo o autor João Emanuel (Carneiro), eu acho tudo possível. Porque a cada semana tem uma novidade e é sempre uma virada” disse a Adriana. “Eu estou entregue a personagem. O que o João resolver (escolher para a Carminha, eu farei)”. 

Marcello Novaes, que dá vida ao interesseiro Max, declarou que acredita que Nina (Débora Falabella) vai se complicar com o público pela fixação pela vingança. “A única coisa que eu acho que a Nina vai longe demais é quando ela deixa de ter a vida dela própria, ela deixa de ter os prazeres, ela abre mão do amor dela em função dessa vingança”.

Na pele de Jorginho, Cauã Reymond concorda e diz que Nina deveria deixar a vingança de lado e ficar com o seu personagem. “Eu acho que ela não devia se vingar e devia ficar comigo, porque eu amo ela tanto na novela, sofro tanto por ela, mas eu também não sei qual é o segredo. A gente não sabe, a gente está cheio de cena secreta para não vazar o texto”. 

Já a atriz Débora Falabella defende a polêmica em cima do seu papel e diz que procura entendê-la: “Eu acho que ela está lutando por uma coisa que ela sempre quis a vida inteira, ela foi muito machucada quando criança, para ela o grande sentido da vida é resolver isso, e a gente nem sabe como a vida dela vai ser depois que ela resolver, ela vai ficar carente disso”. 

E, mesmo antes de a vingança de Nina se concretizar, Adriana Esteves diz que já sente a torcida do público. “Eu já vi (gente que torce pela Carminha). As pessoas são doidas. Mas eu acabo torcendo um pouco também. Não sei, estou bastante envolvida e acabo torcendo também”.

Sem mais artigos