Aline gosta de se insinuar para César (Antônio Fagundes), com quem tem um caso, em Amor à Vida. Já na vida real, Vanessa Giácomo, interprete da personagem, diz que não perdoaria uma traição. Em entrevista publicada nesta segunda-feira (23) no jornal O Diário de São Paulo, a atriz de 30 anos falou sobre a novela.

“Se eu tenho respeito pela pessoa, não vou admitir que ela faça alguma coisa. Sou superfiel. Um relacionamento tem de ter admiração. Quando paro de admirar, não dá mais”, disse a atriz que namora há um ano Giuseppe Dioguardi, de 37 anos.

Para compor sua personagem, Vanessa buscou inspiração no cinema. “Eu vi muitos filmes de época com Bete Davis, Barbara Stanwyck. Elas têm uma coisa clássica de não apelar, de ir mais pelo olhar, não serem muito explícitas. Menos gestos e caras e bocas, entende? (…) Aline é uma personagem difícil de fazer, porque não posso entregar o jogo de cara”, disse ela.

Além de prezar pela fidelidade, Vanessa contou que outra diferença sua para com Aline é a sinceridade. “Sou sincera demais. Eu falo tudo. Se alguém me pergunta algo, eu vou falar o que eu acho. Não consigo me controlar, principalmente quando eu gosto da pessoa e quero falar para ela melhorar. Acho que sofro de ‘sincericídio’ (risos)”, afirmou a atriz.

Sem mais artigos