Longe da televisão desde o fim do seriado A Cura, a atriz Ana Rosa falou em entrevista ao caderno Variedades do Jornal da Tarde desta quinta-feira (17), sobre a perda de dois filhos e como aderiu ao espiritismo em sua vida. A veterana disse que acredita já ter conversado com a filha, Ana Luísa, depois dela ter sido atropelada e morta em 1995.

“Quando a Aninha faleceu, eu estava fazendo História de Amor [1995], do Manoel Carlos. Na época, ele perguntou se eu queria dar um tempo na novela e me deu uma semana de folga. Duas semanas depois, a produtora de elenco de O Rei do Gado me ligou. A princípio, não aceitei [o papel]. Até indiquei duas amigas. Depois, acabei aceitando”, lembrou.

“Recebi mensagens [psicografadas] da Aninha por meio de um médium. Uma vez, fui até Uberaba, na tentativa de falar com o Chico Xavier. Mas ele já estava impedido de psicografar. Minha filha já me mandou várias mensagens de carinho. É uma maneira de matar a saudade”, contou.

Ex-mulher do humorista Dedé Santana nos anos 1950, a artista falou do filho que teve com ele, Maurício, que morreu com um ano e dois meses vítima de leucemia. Ana afirmou que depois disso entrou para valer no espiritismo desde 1978.

A atriz faz parte do elenco da próxima novela das sete, Morde & Assopra, na Globo.

Sem mais artigos