Marcos Pasquim comentou sua fama de galã, em entrevista nos bastidores do programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, publicada no site da atração global nesta quarta-feira (14).

“Essa fama de galã não fui eu quem botou não, aconteceu. Não ligo para isso e nunca liguei. E é coisa do passado, já não acontece mais”, declarou o ator, que vive o vilão Carlito em Saramandaia.

Aos 44 anos, ele disse que não tem medo da idade: “Claro que não! Todo mundo vai envelhecer um dia. É uma coisa natural da vida. Não tenho medo não. Só me preocupo em fazer sempre um bom trabalho”.

Para manter a boa forma, o ator conta o que costumo fazer: “Jogo golfe. Ao contrário do que as pessoas acham, o golfe é um esporte ativo, que mexe demais com o corpo todo. Você anda de sete a oito quilômetros, sabia? Uma partida de golfe demora de quatro a cinco horas. Dá para perder muitas calorias”.

Aos 44 anos, Marcos Pasquim diz: 'Só me preocupo em fazer sempre um bom trabalho'

Sem mais artigos