José Mayer

TV Globo/Divulgação José Mayer

O jornal Folha de S. Paulo voltou atrás e resolveu republicar o texto do blog #AgoraÉQueSãoElas, hospedado em seu domínio, onde Susllem Meneguzzi, figurinista da Globo, acusa José Mayer de assédio. 

A publicação retornou ao ar por volta das 17h50 da tarde desta sexta-feira (31). Antes, a Folha tinha justificado a retirada do texto por ferir os “princípios editoriais do jornal”, já que, segundo a nota, não houve chance de justificativa ou defesa por parte do acusado.

Com um parágrafo especial acima do texto, o blog explicou o retorno do relato. “As mulheres tomaram as ruas e as redes, desde 2015. A gente convocou protestos, derrubou o Eduardo Cunha, não deixou o Pedro Paulo ir pro segundo turno no Rio de Janeiro. Estamos escrevendo, dizendo, gritando que machistas não passarão. E isso não é frase de efeito. É uma nova ética. É a construção do novo normal”, inicia.

O texto segue: “No novo normal não há lugar para assédio no trabalho. Pra abuso de poder travestido de “brincadeira” de homem branco, rico e famoso. O texto de hoje, do blog #AgoraÉQueSãoElas, é o relato da Su Tonani sobre o assédio que sofreu durante oito meses.”

mayer 2

E finaliza: “É um relato corajoso e necessário. Foi inicialmente tirado do ar dada a gravidade do depoimento abaixo. Após o devido trabalho de apuração e investigação do jornal e o esforço da redação de escuta do “outro lado”, as palavras de Su estão de volta a este espaço feito por e para mulheres em movimento lutando por igualdade.”

Globo se manifestou
Em nota divulgada ao portal UOL, a Globo se manifestou sobre a polêmica. “A Globo repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E zela para que as relações entre funcionários e colaboradores da emissora se deem em um ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo. Todas as questões são apuradas com rigor, ouvidos todos os envolvidos, em busca da verdade. Desta forma e tendo o respeito como um valor inegociável da empresa, esse assunto foi apurado e as medidas necessárias estão sendo tomadas. A Globo não comenta assuntos internos”, diz o comunicado.

Entenda o caso
José Mayer foi acusado de assédio moral e sexual por Su Tonani em texto divulgado no início da madrugada desta sexta-feira (31). Nele, a profissional acusa Mayer de, em seu camarim, agarrar suas partes íntimas sem permissão. “Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália. Sim, ele colocou a mão na minha buceta e ainda disse que esse era seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam estar eu meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua “piada”. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade, sororidade”, relata ela.

Sem mais artigos