A fotografia pode mudar opiniões, olhares e atitudes. Veja 20 fotografias muito famosas que marcaram o seu tempo e permanecem ícones até hoje.

1) Morte de um Miliciano (1936): Robert Capa fotografou a morte. Ele clica o momento que soldado anarquista na Guerra Civil Espanhola cai baleado. É sua foto mais famosa.

2) “Almoço na Construção de um Arranha-céu” (1932): A foto de trabalhadores almoçando no alto do edifício GE, em Nova York, se tornou instantaneamente um clássico, mas seu autor, Charles Ebbets só levou o crédito da imagem, em 2003.

3) “Atrás da Estação Saint-Lazare” (1932): Um homem pula uma poça. Henri Cartier-Bresson fotografa o pueril com uma poeticidade que o transformou em um dos maiores fotógrafos de todos os tempos.

4) “O Beijo da Times Square” ou “O Beijo da Vitória (1945): O fotógrafo Alfred Eisenstaedt metaforizou o fim da guerra através de um beijo entre um marinheiro e uma jovem, em pleno espaço público, no caso a Times Square, em Nova York. A mulher, mais tarde, foi identificada como Edith Shain, o marujo continua desconhecido.

5) “O Beijo do Hôtel de Ville” (1950): Outro beijo entra na listas das fotos mais famosas de todos os tempos. Desta vez, fotografada por Robert Doisneau, que fez um trabalho sob encomenda para a revista “Life” sobre amantes de Paris. O casal realmente estava junto, mas a foto é posada.

6) “Einstein mostrando a língua” (1951): Arthur Sasse pediu uma pose para Albert Einstein,  o gênio da Teoria da Relatividade. Ele, descontente com o assédio, resolveu mostrar a língua e a imagem ficou imortalizada pelo inusitado.

7) “Cataratas do Niagara Congeladas” (1848): De autoria desconhecida, é uma rara imagem das cataratas congeladas nos primórdios da fotografia.

8) “Che Guevara — Guerrilheiro Heroico” (1960): A imagem mais pop e famosa de Che Guevara foi feita por Alberto Korda, quando o argentino visitava um memorial para 136 pessoas mortas em uma explosão do barco La Coubre, em Cuba.

9) “Phan Thi Kim Phúc” (1972): O desespero captado na foto feita por Nick Ut virou símbolo dos movimentos contra a Guerra do Vietnã. Nela, uma garota corre nua depois que seu vilarejo é bombardeado com Napalm.

10) Autoimolação (1963): Malcolm Browne fez uma das imagens mais emblemáticas contra a Guerra do Vietnã. Em protesto contra a política religiosa, o monge budista vietnamita Thich Quang atea fogo em seu próprio corpo. A foto acabou sendo a capa do primeiro disco da banda Rage Against the Machine.

11) “Execução de um Prisioneiro” (1968): A Guerra do Vietnã produziu imagens poderosas como a do general Nguyen Ngoc Loan executando um prisioneiro vietcong em Saigon. Fotograda por Eddie Adams é outro símbolo da brutalidade das guerras.

12) “Nagasaki” (1945): A foto foi feita pelas Forças Aéreas americanas mostra um cogumelo de fumaça e poeira. A bomba sob a cidade japonesa foi mais terrível que em Hiroshima. Matou 150 mil pessoas e o vento forte, a temperatura extremamente elevada e radiação causaram enormes danos a longo prazo. A imagem do cogumelo passou a significar morte no imaginário popular.

 13) “Flower Power” (1967): Bernie Boston captou a imagem símbolo dos movimentos pacifistas. A foto icônica mostra um jovem manifestante contra a Guerra do Vietnã, colocando cravos no cano de um rifle da Guarda Nacional.

14) “Bebedouro Segregado” (1950): Elliott Erwitt capta a segregação racial na Carolina do Norte com os bebedouros separados para negros e brancos. A foto virou símbolo da luta pelos direitos civis dos negros americanos.

15) “Os Beatles Atravessando a Abbey Road” (1969): O fotógrafo escocês Iain Macmillan imortalizou a cena que até hoje é imitada e citada. Os Beatles atravessam a rua e o registro é feito em dez minutos. John Lennon teria dito: “Vamos tirar logo essa foto e sair daqui, deveríamos estar gravando o disco e não posando pra fotos idiotas”.

16) “Menina Afegã” (1984): A foto, com a menina de 12 anos, Sharbat Gula, foi capa da revista “National Geographic”. O fotógrafo Steve McCurry encontrou com ela 18 anos depois e ela nem imaginava que a foto a tinha feito famosíssima.

 17) “Massacre da Praça da Paz Celestial” (1989): Um jovem solitário enfrenta os tanques que invadem a Praça Celestial, em Pequim, para reprimir a revolta estudantil na China.  Jeff Widener fotografou o momento do enfrentamento entre o Golias e o Davi chineses.

18) “Garoto Faminto e o Missionário” (1980): Um gesto de denúncia e solidariedade está condensado nesta imagem. Mike Wells fotografou a fome na Uganda, mas a revista que trabalhava se recusou a publicá-la. Ele então entrou numa competição e ganhou o World Press Photo of the Year.

19) “A Garota do Tênis” (1976): Martin Elliot fotografou sua namorada na época, a estudante de arte de 18 anos Fiona Butler numa quadra de tênis da Universidade de Birmingham.

 20) “Bliss” (2000): A foto de Charles O’Rear, que fotografou o condado de Napa, na Califórnia, a leste de Sonoma Valley, ficou famopsa quando foi parar no papel de parede do Windows XP, da Microsoft.

Sem mais artigos