Um grande barraco deve ir ao ar no dia 04 de junho, em Avenida Brasil, novela de João Emanuel Carneiro, segundo informações da colunista Regina Rito, do jornal O Dia, nesta quinta-feira (17).

Jorginho (Cauã Reymond), já sabendo que Carminha (Adriana Esteves) é sua mãe biológica e que o abandonou no lixão, fará um escândalo durante o discurso que a vilã faz para os sócios na sede do Divino Futebol Clube, já pensando em se candidatar para vereadora.

Com seu ar de paladina da moral e bons costumes, Carminha ficará surpresa quando aos berros e interrompe a fala de Carminha. “Vadia! É o que é essa mulher! Uma tremenda de uma vadia! A tua máscara caiu! Essa mulher, que se diz ‘guardiã da moral e dos bons costumes’, não existe! Dona Carminha é uma mentirosa!”

E emenda, com a plateia completamente atônita: “Se vocês elegerem essa bandida pra qualquer coisa, vão se dar mal! Ela vai trair, vai enganar todos, como fez comigo, com o próprio filho dela. Como você tem coragem de falar de uma coisa que não tem e nunca vai ter? Amor à família, moral, decência. Você é uma vadia! A maior de todas!”

Jorginho vê Carminha chorar, mas não desiste, continua gritando que ela é vadia. Tufão (Murilo Benício) acaba com o barraco e o leva para a sala da diretoria. O jogador de futebol conta que é filho de Carminha para o pai adotivo, mas ela nega e Tufão acaba acreditando na mulher.

Sem mais artigos