Babi Rossi, de 22 anos, ganhou um destaque maior na mídia após ter seus cabelos raspados no programa Pânico na Band, em abril deste ano. Depois de abandonar suas madeixas loiras e compridas, ela assumiu sua careca por um tempo, mas mais do que isso, a panicat tem adorado brincar com as mudanças de visual.

Ora a panicat aparece com perucas em diversos tons, depois com os cabelos curtos e atualmente aderiu a um aplique de cabelos castanhos escuros e compridos, mas deixa claro que na semana seguinte pode estar diferente. Pensando nisso, o Virgula Famosos fez uma enquete para saber qual visual da gata que o público preferia e a escolha dos internautas foi o clássico: Loira de cabelos compridos.

Ao saber do resultado, Babi topou entrar na brincadeira e fazer um ensaio em uma loja de perucas, usando e abusando de vários modelitos disponíveis. Além disso, ela conversou sobre a mudança, falou dos bastidores do Pânico, seus sonhos e até sobre o fim de seu namoro de cinco anos. Saiba o que a panicat revelou!

Virgula Famosos – Como foi para você ter que raspar o cabelo?

Babi Rossi – Todo mundo me chamou de louca, mas depois, principalmente as mulheres me elogiaram muito, coisa que eu nunca imaginei. Sempre tive o cabelo abaixo do ombro, então foi algo radical. Vesti a camisa do programa, não estava nada esquematizado, foi tudo de última hora. Ninguém me obrigou, mas como sou uma panicat, que é um símbolo de mulher corajosa, e não apenas uma mulher de biquíni, gostosa, rebolando lá, resolvi aceitar. Não pensei em mídia, não pensei em dinheiro, não ganhei nada com isso.

Gostou do resultado?

Achei o máximo, ainda sou nova, eu arrisquei e cabelo não é tudo na vida, né? Tá, faz diferença na vida da mulher, mas é bom para mudar o visual. Eu sempre fui loira, não tinha coragem de mudar, até por causa dos fãs. Mas estou aprendendo, uma hora estou morena, outra de cabelo curto, depois de peruca ou de aplique. Agora estou de aplique, muita gente acha que é peruca. O tempo que eu fiquei careca foi um descanso para mim. Eu não precisava me preocupar com secador, shampoo, condicionador, hidratação. Passei a fazer umas maquiagens mais legais, que destacavam o meu rosto. Não gostava de ficar sem, pois parecia um molequinho. Eu falava que iria morrer loira, mas estou gostando das mudanças.

Depois das brigas entre Juju Salimeni e Nicole Bahls, muitas pessoas devem ficar curiosas para saber como é o clima nos bastidores do Pânico entre as panicats. Pode contar como é?

Eu nunca fui de brigar, discutir, agressão, intriga, fofoca, se tiver algo para falar para alguém eu falo na cara. Acredito que em um ambiente de trabalho tenho que se viver em harmonia, tem que saber aturar às vezes, ser neutra. Eu nunca tive problema com ninguém. As meninas que vieram agora são muito gente boa, simpáticas, converso com todas. Tenho mais amizade até com elas do que com as antigas, não sei por quê.

Quando começou o Pânico na Band, você disse para o Virgula Famosos que achava que as novas panicats não estavam enfrentando desafios muitos duros, que elas precisavam provar ser corajosas. Você acha que agora elas já sofreram alguns castigos mais pesados?

Acho que elas estão sendo bem corajosas, estou gostando. Até nas matérias, elas são extrovertidas, por mais que tenha algumas ali que nunca trabalharam na TV. Eu prefiro fazer coisas mais radicais do que beijar alguém, acho que não rolaria pra mim. Também foi muito legal quando elas pularam de paraquedas, tinha umas que tinham muito medo. Lá no programa tem muita coisa que você acha que nunca faria, mas acaba fazendo e acha legal.

O que é ser uma panicat? E o que precisa para ser uma panicat?

Muita gente acha que ser uma panicat é apenas ir ali, colocar um biquíni e ficar na academia o dia inteiro. Se eu pudesse ficar malhando o dia todo, eu ficaria, tanto que às vezes eu não consigo fazer isso. Então, panicat tem que ser corajosa, carismática, tem que ir atrás das coisas, não pode ter preguiça. A gente trabalha muito, até fora do Pânico, faz bastante evento, muita campanha, viaja o país inteiro. As pessoas acham que nosso trabalho é muito fácil, mulher gostosa sempre tem fama de burra. O povo acha que não lavo louça, que não limpo casa, mas faço tudo isso. Sou dona de casa, ajudo a minha mãe, nem empregada tenho, e faço as minhas coisas. Tento estudar, faço curso de inglês, fiz teatro por um ano e meio e quero voltar. Faço jazz, academia, mas minha prioridade é o Pânico.

Você fez aula de teatro. Pretende seguir carreira de atriz?

Pra falar a verdade, eu amo apresentar. Sou muita extrovertida, gosto muito de falar. Até pensei em fazer uma faculdade de jornalismo, mas por causa dos meus compromissos iria faltar muito, então se é pra não fazer direito, prefiro não fazer. Uma coisa que marcou muito a minha vida, até mais que raspar meu cabelo, foi quando apresentei o Pânico no lugar do Emílio [Surita]. Tudo ali ao vivo, um programa com uma audiência alta, eu me achei a foda naquele momento, foi muito legal.

Você terminou seu namoro recentemente com o músico Maikol Rocha. O motivo do fim da relação teve alguma relação com os boatos de que teria ficado com o ator Daniel Rocha?

Eu namorei cinco anos e já não estava bom. Não fiz nada com o Daniel. Estava no evento, me apresentaram para ele, é um cara bonito, todo mundo conhece, simpático. Apenas conversei com ele lá, nem o conhecia antes, pois nem consigo acompanhar novelas. Só que as pessoas acham que se você é famosa e namora, tem que ser a pessoa mais antipática do mundo e eu não sou assim. Fique chateada quando vi a notícia por ser mentira, porque se fosse verdade, eu sou mulher o suficiente para assumir. Não teria problema nenhum em falar. Às vezes, alguns jornalistas gostam de apimentar as notícias, mas não ligo, não tenho problema com nenhum site.

Como foi terminar um relacionamento tão longo?

Namorava desde os 16 anos, hoje tenho 22, perdi uma boa fase da minha vida, mas foi bom enquanto durou, não deu certo, bola para frente. Gostava bastante dele, sempre o respeitei muito. Mas os dois decidiram terminar, não por causa disso. Eu quero namorar alguém que seja meu parceiro, que em primeiro lugar eu seja a prioridade e eu não estava sendo a dele. Não vou falar que dá pra esquecer uma pessoa de um dia pro outro, foi legal meu namoro, mas eu estou bem.

Recentemente, ele tem aparecido na mídia como “o ex-namorado de Babi Rossi”. O quem tem achado disso?

É, agora ele está começando aparecer, coisa que nunca fez, se aproveita um pouquinho. Eu acho o máximo ele querer se promover com o meu nome, porque eu sou famosa então, né?(risos) Pra conseguir promover alguém, estou me achando a foda. Olha que moral estou dando pra ele, tem que ficar feliz.

Veja na galeria acima mais fotos do ensaio de Babi Rossi com as perucas!

SERVIÇO:
Loja Revlon Perucas
Rua Augusta, 2340 – Cerqueira César – São Paulo
(11) 3085-9080

Sem mais artigos