Mais um integrante do grupo Selva foi eliminado do Big Brother Brasil 12. Desta vez, o escolhido para deixar a casa foi Yuri, que em uma disputa com João Carvalho, levou 51,23% dos votos, no último paredão dessa terça-feira (13).

Durante o programa, o brother viveu um romance com a também eliminada Laisa, com quem protagonizou cenas quentes embaixo do edredon. Além disso, teve várias discussões com outros companheiros de confinamento como Jonas, João Carvalho e até com os amigos de Selva Rafa e Renata.

Em entrevista para o Virgula Famosos, ainda se habituando por estar fora do jogo, sem perder o bom humor, ele falou sobre sua participação no reality show.

Veja abaixo o que o goiano disse!

Virgula Famosos – Como você avalia sua participação no programa? Você acha que errou?

Yuri – Achei ótimo. Errar é humano, mas a vida continua. A gente erra, acerta, pede desculpa.

Qual o motivo que levou a Selva ter tanta rejeição aqui fora?

Pois é, ainda tenho que ver o que aconteceu. Até agora não consegui ligar uma TV, você acredita? Tenho que analisar essa história.

Desde o começo do jogo, você e Rafa eram amigos, mas antes da saída dele acabaram se desentendendo. Ficou alguma mágoa dele?

Não ficou mágoa nenhuma. Eram mais questões do jogo mesmo, aqui fora é outra coisa.

Durante o programa, você se desentendeu algumas vezes com o Jonas. Acha que ele está sendo falso no jogo?

O que a gente vê dentro da casa é uma coisa, quando eu ver os vídeos aqui fora, vou poder falar se ele era falso ou não. Mas tinham algumas coisas que irritavam, o normal do convívio.

Sobre João Carvalho, você acredita na amizade dele?

Acredito, lógico. O problema era o estilo de jogo um do outro. Eu gosto do tiozão, acho ele gente fina.

Sobre a Laisa, você chegou a assistir o Gran Hermano?

Ainda não assisti, me conta?

Pelo visto, ela está sentindo a sua falta…

Nossa, não é possível, que bom! Não tive oportunidade ainda de assistir, só ouvi alguns comentários. Mas não consegui ver as cenas ainda. Falaram que ela chorou, essas coisas… Não consegui parar até agora.

Acha que o relacionamento de vocês tem futuro?

Acho que sim, tem que esperar, conversar e ver o que vai dar. Mas espero que sim.

Você ficou visivelmente abalado quando ficou sabendo que a Laisa estava na Espanha. Chegou a duvidar que ela estivesse te esperando?

Lá dentro, a gente não consegue pensar em nada além do jogo. Então, não dava para saber. É esquisito eu achar que ela estava em Porto Alegre e estava na Europa. Assusta! (risos)

Quem você acha que é o favorito para ganhar? Para quem fica sua torcida?

Acho que tanto o favorito para ganhar, como para quem eu torço, é a mesma pessoa: A Monique.

Quais são os seus planos agora fora da casa?

Quero muito montar uma academia, dar aula de muay thai, aqui no Rio de Janeiro, voltar para cá. Mas se surgir uma boa oportunidade na área artística, estou dentro também.

Sem mais artigos