O ator Brendan Fraser processou os produtores do filme The Legend of William Tell (A Lenda de Guilherme Tell, em tradução livre) por descumprimento de contrato e exige agora uma indenização de mais de US$ 3 milhões [quase R$ 6 milhões], informa nesta quarta-feira (09) o site TMZ.

Fraser, de 43 anos, tinha se comprometido a protagonizar o longa-metragem previsto para começar em outubro de 2011, mas as filmagens foram adiadas por problemas financeiros.

Na documentação apresentada à Corte Superior do condado de Los Angeles, o ator alega que deixou passar outras oportunidades de trabalho devido a seu contrato para fazer o filme sobre o lendário herói medieval Guilherme Tell.

Fraser explicou que, em seu contrato para participar da fita, assinou uma cláusula que lhe garante um cachê de US$ 2,25 milhões [R$ 4,42 milhões] independente da realização ou não do filme. Além desta quantia, ele exige um montante adicional por danos, o que eleva o número acima dos US$ 3 milhões.

Em entrevista ao TMZ, o produtor de The Legend of William Tell, Todd Moyer, negou ter constância da denúncia de Fraser e disse que o projeto segue adiante com data de início marcada para 3 de setembro.

“Temos o filme totalmente financiado”, comentou Moyer. Segundo ele, os representantes de Fraser estão cientes do novo calendário da produção, que será gravada em 2D, e não em 3D como se apostou em princípio.

“Infelizmente Fraser não parece interessado em fazer o filme em 2D como pretendemos fazer. Não é uma decisão contratual que Fraser esteja à disposição para tomar”, esclareceu Moyer.

Sem mais artigos