Bruna Marquezine

Bruna Marquezine estreia em

Prestes a estrear seu novo papel como a miss Belezinha, de Aquele Beijo, novela que entra no ar nesta segunda-feira (17) na TV Globo, Bruna Marquezine conversou por telefone com o Virgula Famosos e falou sobre sua personagem e as mudanças que enfrenta em sua carreira.

A atriz começou a fazer sucesso na TV como a pequena Salete, de Mulheres Apaixonadas (2003), quando ainda tinha oito anos. Hoje, aos 16, ela está aprendendo a lidar com as fofocas que caem na mídia envolvendo o seu nome, principalmente em relação a namoros. “Acho que existe uma vontade da mídia muito grande de me crescer”, comentou ela.

Na entrevista, Bruna até desmente que tenha se hospedado no Copacabana Palace, enquanto Justin Bieber estava no Rio de Janeiro. Alguns sites chegaram a publicar uma foto dizendo que era a atriz na janela do hotel: “Aquela menina não era eu”.

Veja o que mais Bruna Marquezine contou:

Virgula – Como você se preparou para fazer sua personagem de “Aquele Beijo”?

Bruna Marquezine – Como a Belezinha vai ser miss, cheguei ir em alguns concursos que tiveram aqui no Rio de Janeiro e conversei com a menina que organiza, assisti o Miss Universo, filmes com temas parecidos.

Este é seu primeiro trabalho em que deixará a fase criança de lado, como está sendo esta mudança?

Não acho que é uma mudança muito drástica, é bem apropriada à minha idade. A personagem tem uma realidade diferente da minha, mas a idade é a mesma, não é nada muito surreal. Ela passa por coisas que muitas meninas dessa idade passam. Não estou sentindo uma mudança muito grande, estou muito feliz com o papel, foi um presente que Miguel [Falabella, autor da trama] me deu. Estou adorando, é uma nova fase, é diferente, os papéis têm que mudar com o tempo, vão ter um perfil mais adulto. É bom porque o público vai acompanhando o meu crescimento.

Como está sendo trabalhar com Fiuk e gravar as cenas de beijo?

Estou adorando trabalhar com todo o meu núcleo, dei muita sorte, só atores bons, incluindo ele, a Elizangela, o Sandro [Christopher]. As cenas de beijo são normais, algo comum, não tem muita diferença, é totalmente profissional.

Como foi o seu primeiro beijo?

Meu primeiro beijo foi normal, era bem mais nova, tinha 11 anos, depois virei amiga do menino, foi legal.

Quais são as expectativas para as cenas de sexo que irá gravar?

Ainda não sei se vou fazer cenas de sexo, isso quem sabe é o Miguel. Só sei que o Agenor [personagem de Fiuk] é mulherengo e persegue essa história de virgindade da Belezinha, mas a gente não sabe até que ponto isso vai, não tem nada escrito.

Sua personagem irá engravidar durante a adolescência. O que acha de colocar aulas de educação sexual nas escolas?

Acho que é necessário, a primeira relação sexual é uma coisa muito importante, principalmente para a mulher, que tem um lado sentimental. Você vê muitas meninas engravidando e muitas vezes é por falta de explicação, orientação. Então, acho necessário sim, eu já tive toda essa informação, mas tem pessoas que não têm acesso a isso. Acho que relação sexual tem que ser lembrada como uma coisa boa, prazerosa, não como um trauma ou algo sem significado, sem sentimento. É um assunto que tem que ser tratado com delicadeza.

Já rolaram boatos de que você teria saído com um integrante da banda McFly e que estaria namorando o Rodrigo Santoro. Como você lida com esses boatos?

Acho que existe uma vontade da mídia muito grande de me crescer. Não tenho que provar para ninguém que eu cresci e também não quero. Não sou uma mulher, as pessoas têm uma vontade de mostrar para o mundo que eu cresci, que a Salete mudou e que agora é uma mulher e daí acabam passando uma imagem minha de uma coisa que eu não sou, que não tem a ver com a minha personalidade. Tenho 16 anos, sou uma menina e como toda garota da minha idade se relaciona com pessoas, faz amigos e tem uma vida normal.

Esse boato do Rodrigo Santoro não tem fundamento nenhum, não teve nada nem próximo, aliás não o vejo desde que tenho seis anos. Eu estou crescendo, as pessoas estão vendo isso, mas não é necessário criar outra Bruna, uma pessoa que não tem nada a ver comigo.

Mas acho normal, sei que o foco vai mudar, não vão mais ser assuntos iguais de quando eu tinha oito anos e as pessoas podem ficar mais interessadas na minha vida pessoal. Isso é uma consequência, não é algo que me incomoda, o que não gosto é quando se transforma em uma coisa ruim, quando distorcem algo que eu falo ou quando querem passar uma imagem minha de algo que eu não sou. Tem que saber se expor, às vezes, a gente fala uma coisa e deixa entender outra. Tem que saber lidar.

Você começou a fazer sucesso aos oito anos, quando interpretou Salete em “Mulheres Apaixonadas”. Como foi começar a trabalhar tão cedo?

Não perdi nada da minha infância, porque quando você é criança consegue transformar tudo em uma brincadeira. Eu sempre gostei muito de interpretar, sempre foi um sonho, gostoso de fazer. Ganhei maturidade, não me arrependo de nada, tenho muito orgulho dos meus primeiros papéis. Comecei cedo porque sempre fui adiantada, hoje sou mais tímida do que eu era, antes era muito extrovertida, muito pra frente.

Para esclarecer, você é fã do Justin Bieber?

Aprecio o talento dele, é um fenômeno mundial, tem uma voz bacana. Mas falaram que eu fui pro Copacabana Palace para ver ele, gente, aquela menina não sou eu, não tem nada a ver comigo. Eu estava em São Paulo, gravando no Altas Horas [programa da TV Globo]. Quem é fã é a minha irmã mais nova, ela foi no show. É engraçado, saem umas informações loucas.

Bruna Marquezine estreia nova fase em Aquele Beijo: "Não tenho que provar que cresci"

Sem mais artigos