Os olhos azuis podem indicar algo de Paul Newman em Bruno Gagliasso, mas a inspiração – mesmo que não assumida do ator que completa 30 anos nesta sexta-feira (13) – vem de outro mito do cinema hollywoodiano: Robert De Niro.

Assim como o astro americano, o ator brasileiro tem se destacado pela versatilidade de papéis e as mudanças que elas podem infringir ao corpo bem ao gosto das audiências dos Estados Unidos e do Brasil.

Robert De Niro conquistou prestígio da crítica e do público ao interpretar personagens muito diferentes entre si como o táxista punk de Táxi Driver, o lutador de Touro Indomável ou o vingativo criminoso de Cabo do Medo. Com Bruno, dada as devidas proporções, acontece o mesmo.

Se precisa engordar para viver um personagem bígamo, Bruno não pensa duas vezes, assim como se tiver que se feminilizar de forma contida para viver um homossexual do interior do Brasil pecuarista. Também para ele, tão pouco importa se seu belo rosto vai ficar desfigurado ao interpretar um esquizofrênico. Seu corpo está a serviço do personagem, bem ao gosto do que Robert De Niro ensinou ao longo de sua carreira.

Esta estratégia de camaleão – mudar para bem melhor se assemelhar com seu personagem -, que os americanos “ensinaram” aos brasileiros para perceber e detectar um bom ator, faz com que mesmo tendo toda a pinta de galã, Bruno saía deste estereótipo.

Para conseguir esta façanha de não ser apenas mais um galã televisivo, o ator utiliza inteligência e intuição para escolher papéis diversos. Mesmo assim, Bruno não se acomoda no personagem versátil e mutante que ele criou para si. Ciente que ainda precisa crescer mais dramaturgicamente, faz agora uma pausa da televisão para investir em cinema, o terreno que consagrou Robert De Niro e que o seu talento dramatúrgico pode ser aprimorado.

Nesta quinta-feira (12), a autora Glória Perez anunciou que o ator não participará de sua próxima novela Salve Jorge. A razão: Bruno está envolvido em três projetos de filmes e prepara-se para interpretar o cantor Leonardo no longa Não Aprendi Dizer Adeus, mais do que um outro tipo de personagem, um passo para desenvolver mais seu talento dramtúrgico.

Com certeza, Bruno Gagliasso é o ator mais interessante de sua geração que surgiu da televisão nos últimos tempos.

Sem mais artigos