A cantora Cheryl Cole, já em 2011, disse aos quatro ventos que havia assinado um contrato bastante lucrativo para participar do reality show The X Factor como juíza. De acordo com matéria do site TMZ dessa sexta-feira (07), ela agora pede R$ 4.6 milhões pelo fato de não terem cumprido o contrato até o fim, que iria até o final da segunda temporada. Ela não participou nem do primeiro, mas recebeu conforme acordado.

O contrato era simples, R$ 3.6 milhões na primeira temporada e R$ 4 milhões na segunda. Além disso, os produtores concordaram com outros gastos inclusos: R$ 200 mil para roupas por temporada, R$ 50 mil para um stylist, R$ 30 mil por mês para alojamento em Los Angeles (onde a série é gravada) e R$ 5 mil mensais para gastos gerais.

Ela foi cortada antes do início do reality ir ao ar, pois os produtores americanos só depois pensaram que seu forte sotaque britânico não seria entendido pela plateia. Então, contrataram para seu lugar outra integrante do grupo Girls Aloud, Nicole Scherzinger, que foi demitida e substituída por Britney Spears, que lá está até hoje.

De acordo com o processo, que o TMZ garante ter tido acesso ao original, os produtores pagaram os R$ 3.6 milhões pela primeira temporada. Mas não o restante, R$ 4 milhões pela temporada seguinte.

Agora, ela pede R$ 4.6 milhões por perdas e danos.

 

Sem mais artigos