Sou fã da Erika Lust. Ela é a uma diretora sueca de filmes pornôs radicada em Barcelona. Cansada de ver no mainstream um pornô que não a agradava, resolveu começar a dirigir seus filmes de acordo com uma estética que ela achava que faltava no mercado. Com muito bom gosto e um erotismo retratado da forma mais bonita possível, com uma luz incrível e todo uma visão feminina, Erika é hoje um dos principais nomes do pornô.

E ela tem esse projeto que eu adoro: X Confessions. Funciona assim: qualquer pessoa pode mandar por escrito alguma confissão sexual, algo muito louco que tenha feito. Ela escolhe os textos que mais gosta e faz um curta pornô com seu olhar sobre a confissão. Um por mês. Genial. E muito excitante. E tem uns detalhes de sofisticação que você nunca encontraria em outra diretor ou diretora. Um dos curtas, por exemplo, tem como referência o mestro dos quadrinhos eróticos, Milo Manara. Alguém mandou uma das confissões envolvendo a leitura de “The Art of spanking”, do Manara – o cara dizia que desde que tinha lido esse livro não conseguia mais olhar uma bunda sem pensar em spanking. Erika fez um dos curtas mais legais envolvendo essa história.

Se você, como eu, é fã de erotismo mas não dispensa o bom gosto, corre lá pra assistir as X Confessions da Erika Lust.

 

 

Sem mais artigos