Tribunais e delegacias parecem “gostar” de Dado Dolabella e vice-versa. A juíza Cíntia Cardinali, do 4º Jecrim do Leblon (Juizado Especial Criminal), no Rio de Janeiro, proibiu o ator de viajar por mais de um mês até 2014. As informações são da coluna Gente Boa do jornal O Globo, nesta quarta-feira (11).

O ator e cantor está respondendo processo por posse de drogas e terá que comparecer no tribunal durante esse período uma vez a cada dois meses. Ele foi pego com maconha em uma blitz em 2010.

Para viajar por um período maior que um mês, Dado precisará de autorização da Justiça.

Sem mais artigos