Se Joseph Ratzinger pode ser chamado de alguma coisa, é de polêmico. Depois de excomungar uma galera e condenar o sexo antes do casamento, o atual papa criticou Harry Potter. Aí pegou pesado, hein?

Antes de ser tornar papa, o ex-cardeal desceu a lenha no livro do bruxinho. "[As aventuras de Harry Potter] exerce uma sedução sutil e profunda que corrompe a alma dos jovens cristãos antes mesmo que ela seja completamente formada", disse.

Agora o jornal do Vaticano resolveu ver o circo pegar fogo fazendo uma matéria em que contrapõe a posição do papa e a opinião de um escritor católico.

O tal escritor confronta a figura máxima da Igreja Católica: "Através das aventuras mirabolantes dos diversos personagens, é possível entrever a visão antropológica do autor que, em um mundo pós-moderno e individualista, busca convencer o jovem leitor que fazer o bem é a melhor coisa a se fazer".

Só falta o Vaticano voltar a queimar livros…

Leia também:

Mão de vaca: Daniel Radcliffe diz que não gasta dinheiro à toa

Turistas, tsc tsc… Will Smith chega causando no Brasil

Agora é a sua vez! Clique aqui e conte uma fofoca…

Do mal: Papa acusa Harry Potter de seduzir jovens cristãos

Sem mais artigos