No dia 13 de agosto de 2005, o político pernambucano Miguel Arraes morreu, aos 88 anos, de infecção generalizada. Nove anos depois, Eduardo Campos, presidente do PSB e candidato à Presidência da República, sofre acidente de avião e morre no mesmo dia que seu avô, nesta quarta-feira (13).

Na manhã de hoje, a aeronave Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, com o ex-governador de Pernambuco, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, mas antes de conseguir aterrissar no aeroporto de Guarujá (SP), devido ao mau tempo, acabou caindo em uma região residencial em Santos, no litoral de São Paulo.

Os bombeiros, segundo informações da TV Record, dizem que o jato caiu sobre uma região que tinha comércio, uma academia com pessoas dentro treinando e casas. Por enquanto, eles evitam citar o número de feridos e possíveis mortos, segundo a emissora.

O candidato à Presidência da República foi entrevistado no Jornal Nacional, na TV Globo, na noite de terça-feira (12), e fez duras críticas ao governo de Dilma Rousseff. “Esse governo vai entregar um país pior do que recebeu”, disse.

Sem mais artigos