Aryane Steinkopf, 24 anos, é capixaba de Vila Velha. A loira ficou conhecida como panicat quando o programa Pânico ainda era na Rede TV! Dispensada quando o humorístico foi para a Band, a assistente de palco foi só elogios ao programa, o que mostra bastante caráter. “Hoje, estou trabalhando demais graças a minha aparição no Pânico na TV. […] Sou muito grata a todos pelo carinho que recebi”, disse na entrevista exclusiva para o Virgula Famosos.

Ela foi eleita pelos internautas do Virgula como o melhor bumbum da atualidade, com 22% dos votos. Na entrevista abaixo, Aryane fala de projetos, de como cuida da derrière e da comentada Playboy que é a mais vendida de 2012 no qual tirou fotos ousadas no meio das ruas de São Paulo.

Virgula Famosos – Fizemos uma enquete e você ganhou como bumbum mais belo. Quais são seus cuidados com ele e com o corpo?

Aryane Steinkopf – Eu sempre gostei de ir para a academia, malhar e treinar. Para você ter um corpo bonito é preciso muita malhação, pois o resultado não aparece de uma hora pra outra. Eu malho há mais de 10 anos e sempre desejei ter o corpo que tenho hoje. Agora, em relação ao meu bumbum (risos)… Ah! Sempre tive um bumbum grande e os exercícios na academia ajudam a deixá-lo mais durinho (risos).

Na Playboy, as fotos eram ousadas, com você andando pelo trânsito de São Paulo. Como foram fazer estas fotos no meio da rua? Foi difícil?

Difícil foi, mas pelo fato de fotografar na rua e não pela sensualidade, pois já havia feito alguns trabalhos do mesmo segmento, porém em lugares locados. Mas depois que entrei no clima foi fácil. Dizer que não senti vergonha é estar mentindo, mas toda a equipe me deixou super à vontade, mesmo sendo no meio da rua. Queríamos um bom resultado e conseguimos, tanto que é a Playboy mais vendida até o momento. Vou ser bem sincera, gostei de muitas fotos do ensaio. Foi inusitado, um projeto maravilhoso que rendeu e continua rendendo bons frutos. Foi difícil escolher as fotos que iriam para a revista, mas creio que foram as melhores e minhas preferidas.

Você é muito assediada? Como lida com isto, pois você tem um namorado?

Ah! Recebo cantadas de todos os tipos, todos os momentos. Algumas sadias, outras apelativas, mas eu e meu namorado [o assessor Wellington Jr.] levamos na esportiva, afinal, meu trabalho induz a isso, não é? Somos bem descolados para certos tipos de brincadeiras e, no final, rimos.

Com a ida do Pânico para a Bandeirantes, você acabou sendo dispensada. Ficou alguma mágoa do Pânico?

Acredito que o Pânico foi uma fase para mim que já passou. Foi o programa que abriu as portas para mim. Hoje, estou trabalhando demais graças a minha aparição no Pânico na TV, mas tenho outros projetos. Não creio que tenha existido arrependimento, pois a troca de emissora foi também uma etapa ou uma nova fase. Sou muito grata a todos pelo carinho que recebi, pelo apoio e pela confiança em mim depositada.

No Pânico, você quase não falava nada, isto te incomodava?

Acho que existem programas e programas. Quando a mulher coloca a cara na TV é porque tem um propósito. Vejo que os programas são uma vitrine para as assistentes de palco. A partir dali é que surgem os trabalhos publicitários, que vem a fama. Nós, brasileiras, fazemos sucesso, pelo corpo, ginga, sensualidade… Falar ou não falar é irrelevante, cabe aos programas, com diferentes segmentos, direcionarem o que cada assistente de palco fará. Eu, particularmente, não me importo, pois em certos momentos é melhor ficar calada do que falar besteira, como vejo muitas por aí fazendo.

Quais são os seus próximos projetos?

Então, ainda estou colhendo frutos do meu trabalho como panicat, frutos do ensaio para a revista Playboy e estou com a agenda cheia. Apareceram propostas para programas de TV, mas que não tinham muito a ver comigo. Tenho muito trabalho pela frente, fazendo presença vip em eventos, campanhas publicitárias, ensaios… Estou aproveitando o tempo livre para me dedicar aos estudos. Projetos existem, mas, por enquanto, são projetos. Quem sabe, em breve, vocês não fiquem sabendo! Aguardem! (risos).

Veja Aryane Steinkopf no álbum acima.

Sem mais artigos