Uma das solteiras mais cobiçadas do país, Sabrina Sato contou à revista Gloss de maio como amadureceu em relação às coisas do coração. Ainda quando era adolescente, ela achava que nunca acharia um amor. “Às vezes, eu pensava que iria morrer virgem. Demorei a entender que amar não era sofrer”, disse Sato à publicação.

Hoje, mais madura, a artista sabe muito bem como encarar com paciência os altos e baixos do amor. “Não tenho essa paranoia de mulheres de 30 anos, esse desespero para casar e ter filhos”, afirmou. Conhecida nacionalmente desde a participação no Big Brother Brasil, Sabrina conseguiu inclusive reverter o estigma de ex-BBB. “Me perguntaram se sofri preconceito depois do programa. Talvez tenha sofrido e não tenha percebido. Por não ter preconceito com os outros, acho que não têm comigo”.

Sem mais artigos