bree olson instagram

“Eu confiava nele. Ele nunca disse nada. ‘Eu estou limpo’, ele disse”, afirmou a ex-atriz pornô.

Bree Olson, ex-namorada de Charlie Sheen, esteve no programa do radialista Howard Stern, onde falou sobre o caso com o ator, que recentemente revelou ser portador de HIV. Ela ainda fez um teste de sangue e compartilhou o resultado ao vivo na transmissão.

“Eu confiava nele. Ele nunca disse nada. ‘Eu estou limpo’, ele disse”, afirmou a ex-atriz pornô, que disse a atriz, que ficou durante um ano com o ator.

Olson disse que usava camisinha nas relações sexuais com o ator, mas ele sempre insistiu em usar a “lambskin condom”, que em vez de látex é feita com tecido de cordeiros, mas tem eficácia 100% garantida na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

“Eu estou muito triste. Ele não valoriza a minha vida”.

A revelação
“São três letras difíceis de absorver”. Charlie Sheen foi convidado do programa Today Show da TV norte-americana NBC, e confirmou os rumores publicados nos últimos dias por toda a mídia internacional. “Estou aqui para dizer que eu sou HIV positivo. Preciso parar com esses ataques e essas meias-verdades”, disse o ator para o apresentador Matt Lauer.

Famoso pela série Two and a Half Men, o ator afirmou que o diagnóstico foi feito há quatro anos. “Começou com uma série de dores de cabeça e enxaquecas. Depois de testes, eles me disseram, ‘é isso o que está acontecendo'”, completou. “Cheguei a pensar que tinha um tumor no cérebro”, completou.

Sheen ainda disse que contou somente para as pessoas de confiança, mas mesmo assim, foi extorquido ao longo dos anos por pessoas que ameaçavam revelar seu segredo. “Eu paguei muita gente, não muito, mas o suficiente para que ficassem quietos. Eles acham que é só o meu dinheiro, mas é dinheiro dos meus filhos. Tenho cinco filhos e uma neta”, continuou.

Questionado pelo apresentador sobre a quantia de dinheiro gasto nessas chantagens, Charlie afirmou que a cifra é “suficiente para chegar na casa dos milhões”.

Sobre a possibilidade de ter transmitido a doença em relações sexuais após o diagnóstico, Sheen foi enfático: “impossível”. De acordo o ator, o diagnóstico aconteceu há quatro anos, mas a fonte do vírus é incerta.

“Me sinto mais aliviado do achava que seria”, disse o ator sobre a entrevista.

O apresentador Matt Lauer e Charlie Sheen, no programa Today Show, da NBC.

Reprodução/Twitter O apresentador Matt Lauer e Charlie Sheen, no programa Today Show, da NBC.

Tratamento
A entrevista com  ainda contou com seu médico, Dr. Robert Huizenga, que tem acompanhado o ator durante todo o período. Ele afirmou que o tratamento fez com que o nível do vírus HIV seja praticamente “indetectável no sangue” de Charlie, explicando ainda que ele, embora seja portador do vírus, não desenvolveu aids.

Huizenga explicou que a sua maior preocupação durante o período seria a possibilidade de Charlie Sheen ficar deprimido por causa da doença e claro, do seu abuso de drogas.

Questionado pelo apresentador, o ator disse que não faz mais uso de substâncias ilícitas e que “só bebe um pouco”.

“Tínhamos essa preocupação e mesmo no meio de toda essa confusão ele conseguiu manter o tratamento”, disse o médico. Sheen afirmou que toma seus remédios rigorosamente .

Mídia
Charlie Sheen criticou a cobertura da mídia nos últimos dias sobre o caso. “Espero que me deem mais apoio do que tenho lido nos últimos dias. Acho que não pode piorar”, explicou. O ator disse que ficou chateado com as notícias de que estaria “espalhando o vírus” de forma intencional com relações sexuais desprotegidas. “Isso não poderia ser mais distante da verdade”, completou.

Sobre a situação financeira, Sheen afirmou que tem planos para trabalhar na TV e no cinema novamente. “Não é uma boa situação, mas vai melhorar. Já fui rico e já fui pobre. Eu sou um sobrevivente”, finalizou.

Ex-namorada diz que Charlie Sheen não lhe contou sobre HIV

Sem mais artigos