Alcançar a tão sonhada fama não é fácil. Depois de tanta batalha fazendo cursos de teatro, aulas de músicas, correria e insistência para que a pessoa certa veja o trabalho, make renovado, dinheiro contado para o lanche e transporte, distância da família e amigos ou apenas um minuto de sorte e pronto: Ela foi conquistada!

Muitas pessoas lutam diariamente para ter seu trabalho reconhecido no mundo artístico ou apenas conquistar um espaço na coluna social e entrar para o mundo dos famosos. Obviamente, há muitas vantagens em fazer parte disso, mas não é só de coisas boas que se sustenta a fama.

Em conversa com o Virgula Famosos, algumas dessas pessoas que vivem isso revelaram o lado negativo desse mundo. Saiba o que cada entrevistado contou:

Ellen Jabour (apresentadora e modelo): “Acho que é você não poder ir em qualquer lugar de qualquer jeito, as pessoas esperam sempre te ver linda. Também as pessoas que se aproximam de você por interesse”.

Emerson (Sheik, jogador de futebol): “Eu sou um cara muito simples, vim de um lugar simples. Talvez o lado negativo de ser famoso é que algumas pessoas acabam interpretando de forma diferente o que você faz. Quando você anda descalço por aí, já acham que é bandido, maloqueiro. Até quando se está em uma comunidade mais simples algumas pessoas acham que você está fazendo coisa errada. Acham que se você é famoso tem que estar sempre bonitinho, arrumadinho, com gente conhecida”.

Leilah Moreno (atriz e cantora): “Acho que é por você acabar ficando distante da família. Eu pelo menos, para fazer o que eu gosto e mostrar o meu trabalho na TV, nos palcos, eu tive que sair da minha cidade, São José dos Campos, que fica no interior e não tem esse suporte. Estando longe da família é difícil lidar com qualquer situação, ao lado deles você tem para onde correr. Quando eu vim para cá, não conhecia ninguém, foi a parte mais difícil desde que eu comecei a trabalhar em TV”.

Leonardo Miggiorin (ator): “São algumas restrições que a gente acaba tendo. É muito legal ser reconhecido, quando tem seu trabalho reconhecido, mas imaginar isso 24h por dia… É assim, quando eu entro no táxi, o motorista comenta, quando chego em um restaurante, as pessoas olham, vêm pedir autógrafo ou foto. É sempre muito bem vindo, mas imagine isso o tempo todo? Eu não tenho o patamar dessas celebridades que não podem andar na rua. Eu pego metrô, me obrigo a ter uma vida mais comum. Agora que estou no ar, resolvi comprar um carro, por ficar mais visado, mas eu faço questão de andar na rua, gosto de me sentir um pouco anônimo. Eu continuo amando o que eu faço e temos que encarar isso como parte do trabalho”.

Lucas do Fresno (músico): “Tem vários. Às vezes, alguns caras, que eu já conhecia 20 anos atrás, me tratam diferente porque eu fiquei famoso. Ao mesmo tempo que isso é ruim, é óbvio que te traz facilidades, você acaba não pagando mais nada, inventam um certo respeito, no caso de uma fama boa. O único problema é quando você chega em um nível de fama muito grande, que não é o meu caso, de não poder sair de casa direito. Muita gente me para na rua, mas não é num nível que prejudique, minha vida é normal pra caramba”.

Veja os famosos que falaram a respeito na galeria acima!

Sem mais artigos