Gisele Bündchen

Gisele Bündchen lança em breve, no dia 2 de outubro, seu novo livro de memórias, Lessons: My Path to a Meaningful Life, onde fala sobre seus problemas de saúde mental, enfrentados no passado, que levaram a supermodelo até a pensar em se suicidar. que enfrentara no passado – como até pensamentos sobre suicídio.

Em entrevista à People, ela contou que teve crises de ansiedade e ataques de pânico. A modelo também disse que começou a ter medos de espaços pequenos e fechados, como elevadores.

“Eu tinha uma posição maravilhosa na minha carreira, eu era muito próxima da minha família e sempre me considerei uma pessoa positiva, então eu estava realmente me martirizando. Tipo: ‘Por que eu deveria estar sentindo isso?’. Senti que não era permitido me sentir mal. Mas me senti impotente. Seu mundo se torna cada vez menor e você não consegue respirar, o que é o pior sentimento que já tive”, contou.

A modelo disse que pensou em se suicidar, quando os ataques de pânico se tornaram frequentes. “Eu realmente tive a sensação de: ‘Se eu simplesmente pular da minha varanda, isso vai acabar, e eu nunca tenho que me preocupar com esse sentimento do meu mundo se aproximando””, lembrou.

Ao consultar um especialista, Gisele foi orientada a tomar Xanax, mas não queria depender de medicação. “O pensamento de ser dependente de algo parecia, na minha opinião, ainda pior, porque eu pensava: ‘E se eu perder isso? Então o que? Eu vou morrer?'”. A única coisa que eu sabia era que precisava de ajuda”, disse ainda.

Sem mais artigos