Nesta quarta-feira (28), completa 19 anos da morte de Daniella Perez, assassinada brutalmente pelo colega de elenco na novela De Corpo e Alma (1992), Guilherme de Pádua e sua esposa Paula Thomaz. Glória Perez, mãe da atriz, desabafou sobre o caso em texto publicado em seu site oficial, na noite desta terça-feira (27) e mostrou sua indignação contra a justiça.

“Agora é que os dois assassinos, Guilherme de Pádua Thomaz e Paula Nogueira Peixoto (na época Paula Thomaz), deviam estar se preparando para sair da cadeia, se a sentença do Tribunal do Júri fosse respeitada entre nós! Como era de praxe na época, o juiz deu só 19 anos e alguns meses para cada um deles, de modo a evitar o segundo julgamento, que de acordo com as leis de então, acontecia se a sentença ultrapassasse 20 anos. Os benefícios da nossa lei penal, somados a essa vantagem inicial, resultaram em apenas sei anos de cadeia (de spa, melhor dizendo), para a dupla criminosa.

Estão aí, livres, leves e soltos, como psicopatas que se prezam. Ela, que passava os dias dormindo, magicamente tirou um diploma de segundo grau na cadeia e entrou sem vestibular numa faculdade. Casou de novo, mudou de nome – hoje é Paula Nogueira Peixoto -, pintou o cabelo, retocou a cara e tenta passar despercebida. Ele casou-se com outra Paula, e como o Thomaz é nome de família, transformou a nova mulher em Paula Thomaz também. Sempre ávido pelos holofotes, usa o crime cometido como capital, e vive dele, dando palestras e fazendo pregações a fiéis incautos.

São 19 anos, mas no meu sentimento não se passou nem um dia, nem uma hora, nem um segundo. E nunca vai passar!”

Daniella era casada com o ator Raul Gazolla e morreu aos 22 anos.



Sem mais artigos