A GoPro revolucionou o mercado de câmeras por causa do seu tamanho e das imagens impressionantes que ela é capaz de produzir sobre aventuras e esportes radicais mundo a fora. Com ela também vieram centenas de acessórios, até chegarmos à febre atual dos sticks, mais conhecidos como “pau de selfie”, aquelas varetas que dão ângulo maior às imagens. Sucesso que é sucesso, chega  na versão mais barata ao camelô de cada esquina, na 25 de Março (SP), e no Saara (RJ).

Camelô carioca com a última Go Pobre do estoque

Camelô carioca com a última Go Pobre do estoque

“Vende que nem água. Este é o último quer?”, responde rapidinho o camelô numa esquina movimentada do bairro do Humaitá no Rio de Janeiro, sobre a maior febre de presentes alternativos de Natal: a Go Pobre. Por R$ 80, o bastão genérico que tem até bluetooth, e serve para qualquer celular.

Muita gente postando fotos no Instagram com a hashtag Bastão e Monopod

Muita gente postando fotos no Instagram com a hashtag Bastão e Monopod

A maioria que compra não parece estar interessada em esportes, e sim fazer com que sua selfie ganhe aspectos inusitados. Se você der uma busca pelas hashtags do momento vai descobrir que #bastão e #monopod (pra quem quer bancar o diferenciado) já estão nas listas de fotos tiradas no Instagram, assim como muita gente trolando a ideia com cabos de vassouras e pás de lixo.

Muita gente usando cabo de vassoura pra trolar o pau do selfie

Muita gente usando cabo de vassoura pra trolar o pau do selfie

A onda do selfie parece que não vai parar tão cedo. Tanto que modelos de celulares são fabricados pensando nisso. Alguns modelos têm sensores que identificam o rosto e fazem foco automático pra que você não perca tempo em busca da foto perfeita.

Sem mais artigos