A funkeira Valesca Popozuda concedeu uma entrevista à edição de fevereiro da revista Sexy. Na conversa, ela falou sobre traição e contou quais são as suas fantasias sexuais.

“Já realizei em ônibus, de São Paulo para o Rio, na Via Dutra… Na praia também. Gostaria mesmo é de fazer no avião. Sexo é vale-tudo. Se os dois estão a fim, não pode ter meio-termo”, disse a funkeira que admitiu que, dependendo da situação, toparia fazer sexo a três: “Não rolou ainda. Mas vou te falar… Dependendo da pessoa, no local, tanto homem quanto mulher, por que não?”.

Valesca falou também sobre ciúmes e traição: “Sou ciumenta, mas já fui mais. Hoje não tenho ninguém, mas já joguei a roupa pela janela, já rasguei e queimei tudo. Agora vejo que isso não vale a pena (…) Fui traída e traí. Fui traída grávida. Tive uma gravidez tensa. De tanto que fui traída, também traí. Na me arrependo. Chifre trocado não dói”.

Sem mais artigos