Carol Francischini voltou a falar sobre a polêmica em relação à identidade ainda não revelada do pai do filho que está esperando. Em entrevista publicada no site da revista Veja nesta quinta-feira (29), a modelo revelou não ter gostado de ser comparada a periguete Suelen da novela Avenida Brasil.

“Por mim, teria o meu filho como produção independente. Fui muito julgada por isso. Fiquei muito chateada com os comentários, com a comparação com a moça da novela que eu nem sabia quem era, porque não assisto. Não preciso de ninguém, ganho meu dinheiro. Não teria problema nenhum se o pai não quisesse assumir. Mas nunca disse que ele não vai assumir. Estamos indo com calma”, disse ela, que está indo para o quinto mês de gestação. 

Já sobre o ator Bruno Gagliasso, apontado como suposto pai do bebê, ela se limitou a dizer: “A gente é amigo, mas nada além disso”.

A modelo contou também que a gravidez foi um acidente, mas se preveniu antes de ter a relação sexual: “Eu usava Nuvaring (um anel vaginal). Perguntei para o meu médico e ele disse que isso pode acontecer sim, mas é raro. Não sei o que aconteceu. Meu ciclo estava normal. Acho que o Nuvaring parou de funcionar no meu organismo. Eu usei camisinha sim. Não sei o que aconteceu. Aconteceu isso com algumas amigas minhas também. Não sou a primeira, nem a última. Não fiz nada ilegal”.

Sem mais artigos