Guerra dos Sexos não teve como fugir de algumas referências de sua primeira versão, principalmente em relação aos conflitos dos anos 1980, em sua estreia, nesta segunda-feira (02). Para não deixar dúvida a ninguém sobre a atualização do texto, Silvio de Abreu recorreu a algumas falas pontuais durante o desfile da Positano Sport Club.

Vânia (Luana Piovani) diz que Juliana está do lado do tio porque reconhece que alguém precisava representar a empresa. É ai que a personagem de Mariana Ximenes rebate com a frase “que coisa mais anos 80”, dando sinais de que o mundo mudou. Um pequeno detalhe percebido por poucos. Uma frase para deixar claro que esta versão foi buscar no texto original apenas o conflito eterno e universal da diferença de pensamento de homens e mulheres para contar uma história nos dias atuais.

O primeiro capítulo de Guerra dos Sexos apostou em muito ritmo e bela fotografia para apresentar as principais personagens deste folhetim. No vídeo está muito clara a homenagem de Silvio de Abreu a Fernanda Montenegro e Paulo Autran, dois atores que já eram mito nos anos 80 e aceitaram protagonizar a novela de um jovem autor que acreditava na “comédia rasgada” para entreter o público das 19h.

É preciso ter todos esses elementos para compreender um pouco melhor que Guerra dos Sexos não é um remake, muito menos uma continuação de novela, mas a história dos herdeiros de Charlô e Otávio.

A novela fechou com 28 de média, índice inferior ao de outras estreias da faixa das 19h.

Sem mais artigos