Guilhermina Guinle em "O Astro"

| Créditos: TV Globo / Estevam Avellar
| Créditos: TV Globo / Estevam Avellar
| Créditos: TV Globo / Estevam Avellar
| Créditos: TV Globo / João Miguel Júnior
Guilhermina Guinle em "O Astro" | Créditos: TV Globo / João Miguel Júnior

Aos 36 anos, Guilhermina Guinle tem se destacado na novela das 23h, O Astro, como a sensual Beatriz. Em entrevista para o jornal O Dia, publicada neste domingo (04), a atriz falou sobre seu trabalho, convite para posar nua e relacionamentos antigos.

Na trama, ela tem feito cenas picantes de sexo com Humberto Martins, na pele do malandro Neco e, apesar da timidez, a atriz diz não se incomodar: “Tudo é tratado com muita seriedade. Lido com isso de forma tranquila. Quando sinto que a cena não é gratuita e tem importância para a personagem, digo: vamos fazer. Isso faz parte da vida. As pessoas andam nuas em casa, não transam de roupa”.

Mesmo com a exposição nas cenas de nudez, Guilhermina não pensa em posar nua para uma revista masculina: “Já fui convidada. Acho que não combina comigo, com minha vida. Isso é uma coisa que a pessoa faz por dinheiro ou por vaidade. Na TV, são só alguns segundos de nudez, faço uma personagem. Depois, as pessoas esquecem. Na revista, não me sentiria bem, ficaria exposta. Nada contra quem faz. Comprei a revista Playboy com a [Adriane] Galisteu e adorei”.

Ela terminou recentemente o relacionamento com o ator Murilo Benício e só tem boas recordações dos momentos que viveu com ele: “Ele tem muito humor. Nós nos divertíamos muito. Ria desde que acordava até a hora de dormir”.

Além de Murilo, Guilhermina também já foi casada com o cantor Fábio Jr. e o ator José Wilker: “Tive sorte, porque foram três homens diferentes e interessantes, que me completaram em cada fase da minha vida”.

Sobre o pai de Fiuk, ela conta: “Ele era mais velho, tinha 39 e eu, 18. Viajávamos pelo Brasil fazendo shows. Foi uma época fascinante. Era uma paixão intensa, daquelas que a gente acha que vai morrer”. Já com Wilker, a história mudou um pouco: “É um cara culto, inteligente. Me deu outra percepção da vida, me tornou uma pessoa mais interessada pelo trabalho”.

Apesar de atualmente estar solteira e sem pressa para viver um novo amor, ela revelou que o segredo em uma vida a dois está no equilíbrio entre amor, admiração e respeito à individualidade do outro. Mas, como ninguém é de ferro, sexo também não pode faltar: “Numa escala de zero a dez, a importância do sexo é dez. Mas nove pode ser bom também (risos). É uma mistura de amizade, amor, com o lado sexual”.

Guilhermina Guinle: "Numa escala de zero a dez, a importância do sexo é dez"

Sem mais artigos
Sair da versão mobile