Heresia!!! Mais uma vez a Igreja Católica e o nome de Madonna estão juntos na polêmica. E olha que, dessa vez, a culpa nem é da cantora…

Depois de três anos fora do mercado, a revista Machina, cujo foco é a cultura pop, retorna às bancas de jornais da Polônia.

Na capa, Madonna e seu filho. Ela, com o rosto no corpo da Virgem Negra. Ele como menino Jesus.

A idéia da Machina, segundo o próprio editor da revista, Piotr Metz, era associar “o culto de que gozam certas estrelas, frequentemente chamadas de ícones”, mas a Igreja não entendeu a mensagem.

Padres declararam-se indignados. O jornal católico Nasz Dziennik acusou a publicação pop de uma “nova profanação dos símbolos religiosos”. Internautas estimularam o boicote à Machina, por meio do site tolerancja.net.

A polêmica da revista vem ao lado das charges do profeta Muhammad, publicadas num jornal da Dinamarca. Enquanto Igreja e muçulmanos se revoltam, gente de todo o mundo vem em defesa da tal liberdade de expressão. Típica polêmica sem fim.

Com agências internacionais.

Sem mais artigos