Pela primeira vez, Isis Valverde abriu o jogo e comentou os boatos em relação a um possível envolvimento entre ela e o ator Cauã Reymond, em entrevista para a revista Contigo! desta semana.

Após a notícia do fim do casamento de Grazi Massafera e Cauã, em outubro de 2013, Isis, que havia terminado a pouco as gravações da minissérie Amores Roubados, em que fez par romântico com o ator, foi apontada como o pivô da separação.

Apesar de todo bafafá que rolou na época, ela revelou nunca ter ficado com Cauã e o considera apenas seu colega de trabalho: “Hoje é muito tênue a linha entre a sua vida pessoal e a sua vida profissional. E eu sempre tentei ser muito elegante na minha vida pessoal. É o jeito que eu fui criada. Fiquei um pouco chocada. Assustada com a dimensão que isso tomou. Porque sempre criaram confusões comigo. Jogador de futebol na época da Suellen (sua personagem em Avenida Brasil, em 2012) que eu nem sabia quem era. Essas coisas sempre existiram. Mas tomei um susto com o tamanho da coisa. Eu me perguntava: ‘O que está acontecendo?’”, declarou a atriz.

A morena também contou que chegou a conversar com Cauã na época sobre a situação: “Falamos sobre o que poderíamos fazer, mas naquele momento também vi que era uma situação muito dele com outra pessoa. Uma situação de família dele. Então achei melhor ficar afastada e deixar eles se resolverem. Porque chegou uma hora em que o disse que disse ficou tão grande que foi melhor deixar baixar a bola antes de se colocar”.

Já em relação a Grazi, Isis foi clara: “Nunca conversei. Não éramos amigas. Vi a Grazi duas vezes na minha vida no Projac. Então nem cabia eu ligar para ela porque ela ia dizer: ‘Por favor, é minha vida, dá licença?’”.

Sobre ter a imagem prejudicada com essa história, a atriz declarou: “Dentro de qualquer história desse tipo existe a mocinha, a vilã e o mocinho, certo? Sobrou pra mim esse lado da vilã, mas isso foi se diluindo. Porque eu soube me recolher na hora certa, Mandei um comunicado pela minha assessoria superbacana e depois tirei meu time de campo. E hoje o que escuto na rua é só carinho. Disseram que eu fui xingada na rua, mas é mentira. Adoro falar isso, porque foi uma das maiores mentiras que ouvi”.

Sem mais artigos