No ar como o Coronel Jesuíno Mendonça, no remake de Gabriela, da TV Globo, o ator José Wilker falou sobre o programa Pânico na Band, em entrevista para a revista Playboy deste mês de julho.

“[…] Acho aqueles caras muito divertidos. Eu me divirto à beça. Tudo que é lugar a que eu vou e eles estão, fico conversando com eles. […] O programa mesmo eu nunca vi. Um dia, eles vieram aqui [em casa]. Teve um aniversário meu, eu saí para levar alguém, e eles estavam lá fora. Mandei entrar, eles comeram, beberam e foram embora. Foi muito divertido. Acho meio infantil, uma coisa de criança. Eles têm tipo oito anos de idade”, revelou o ator.

Além disso, ele comentou sobre a crítica negativa que a atração televisiva recebe: “Eu não me levo a sério. Eu não sou essa pessoa sisuda, que se acha intocável, que não merece crítica. Aliás, eu devo à critica a minha carreira. Boa parte daquilo que sou hoje eu sou porque aprendi com a crítica. E acho que a crítica bem-humorada que eles fazem, eventualmente agressiva, sim, a mim não incomoda em nada. As críticas que ouço ao Pânico são muito preconceituosas, muito mais próximas do desaforo do que da crítica. Isso é entretenimento, entendeu? Entretenimento tem uma importância muito pequena, […] não muda o mundo. Não muda nem o hábito alimentar deles mesmos”.

Sem mais artigos