Juliano Cazarré participou do Programa do Jô, que foi ao ar na madrugada desta quarta-feira (10), na TV Globo. Ele falou sobre o sucesso que conquistou com seu personagem Adauto, de Avenida Brasil.

“Ainda estou aprendendo a lidar com o assédio e as pessoas falando comigo na rua. O sucesso foi de um dia para o outro, tudo muito rápido. Mas eu me sinto ótimo quando as pessoas fazem elogios”, disse o ator.

Além disso, ele falou sobre a cena emocionante que contracenou com Eliane Giardini, no papel de Muricy, ao descobrir que estava sendo traído: “Ensaiamos poucas vezes. A emoção foi real, veio um turbilhão de sentimento na hora de gravar”.

Ao assistir um vídeo da banda que tinha durante a adolescência, Juliano brincou: “Nossa! Se eu tivesse continuado na carreira de músico eu seria um fracasso! Os meninos da banda eram bons, mas eu não sabia cantar. Só sabia  pular e dançar como um roqueiro”.

O ator também comentou sobre sua atuação no filme 360, de Fernando Meirelles: “Contracenar com a Rachel Weisz foi maravilhoso. Eu fiquei um pouco nervoso com as cenas mais sensuais porque ela é inglesa e eles costumam ser mais frios. Mas ela ajudou demais e as gravações foram ótimas”.

Sem mais artigos