Na Vanity Fair de fevereiro, a capa é Justin Bieber. O cantor teen aparece cheio de marcas de batom em um clara alusão a uma possível biebermania que tomou conta das adolescentes do mundo desde que ele estourou nas paradas com Baby. Na publicação, ele declara: “Eu sou louco, sei disso apenas como o meu cérebro funciona. Eu não sou normal, eu penso diferente. Minha mente está sempre agitada. Eu só sou… louco, mas acho que os melhores músicos […] provavelmente são”.

E diz como tenta se manter são: “É difícil eu equilibrar-me. Um garoto normal, se ele pega uma gripe, ele só precisa ir para sua casa [se cuidar]. Mas eu não posso fazer isso …. Tudo é importante. Mas, você sabe, a minha sanidade mental é importante também. Mesmo quando estou com raiva, eu coloco um sorriso no meu rosto e finjo”.

No ensaio fotográfico, ele deixa escapar um pouco de sua barriga tanquinho, mostra seus ídolos – entre eles Elvis Presley – e, é claro, é perseguido pelas fãs.

Veja vídeo:

Sem mais artigos